Saúde

 

Servidores do Hospital de Pequeno Porte de Novo Acordo, distante 112 quilômetros de Palmas, denunciaram a falta de condições de trabalho. O caso está sendo apurado pelo Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Estado do Tocantins – SEET, que pediu explicações a Secretaria Municipal da Saúde de Novo Acordo.

Dentre as reclamações estão a falta de supervisão de um enfermeiro, como preconizado em lei especifica do Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Ausência frequente de material indispensável para uma assistência de qualidade, como soro e material de curativo. Também não há recepcionista no hospital, função exercida esporadicamente pelos profissionais da enfermagem ou mesmo por outras pessoas, expondo aqueles profissionais ao risco de iatrogenias, “falha humana”, pondo em risco a saúde daquela municipalidade.

Os funcionários criticam a estrutura do prédio e equipamentos sucateados, como estufa e camas de repouso. O aparelho de esterilização está quebrado. Os profissionais da enfermagem também não recebem adicionais noturnos e insalubridade, a que estão expostos no exercício de suas funções.

De acordo com o presidente do Seet, Ismael Sabino da Luz, o Sindicato irá verificar a situação em loco, mas já exigiu providências aos gestores.

“Não aceitaremos qualquer outro resultado que não seja a valorização, o respeito e os direitos constitucionais dos nossos trabalhadores”, afirmou o presidente. (Assessoria de Imprensa)