Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato a prefeito de Palmas, pela coligação “Um novo caminho é possível”, Carlos Amastha (PP), revelou que irá realizar concurso público para preencher cargos na Prefeitura de Palmas. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 30, pela manhã, no auditório da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), durante o 1º Encontro de Ideias do Sisemp (Sindicado dos Servidores Público e Municipais de Palmas). “É necessário que se tenha mais concursados dentro da prefeitura. Vamos ajudar na capacitação das funções dos que já estão no paço municipal e também dos que chegarão por meio de concurso para que tenhamos servidores qualificados e valorizados acima de tudo”, disse o candidato do PP. 

Impressionado com o que define como erros das gestões passadas à frente da prefeitura, Amastha ressaltou que no seu governo não existirá nenhum tipo de perseguição, pressão ou ‘caça as bruxas’ a servidores municipais. “Quando assumirmos a prefeitura em 2013, vamos receber o Sisemp e abrir uma mesa de negociações permanente para sabermos de que forma vamos agir diante das carências dos servidores. Adianto que vamos trabalhar com muita transparência para que os servidores possam acompanhar nosso trabalho e dar sugestões”, frisou Amastha. E completou: “Não existirá perseguição dos funcionários como acontece há tempos na Prefeitura por causa de divisão política”.

Para agir de forma transparente, Amastha defende que todos os processos da Prefeitura sejam informatizados para que todos os cidadãos possam ter acesso às contas públicas. “É inadmissível uma cidade como Palmas de apenas 23 anos ainda trabalhar na base do carimbo. Estamos no auge da internet e temos que explorar isto, pois facilitará a vida de todos. Não vamos ter nada para esconder, por isso vamos trabalhar com modernização e transparência”, destacou Amastha.   

O candidato do PP reafirmou aos servidores municipais que sua candidatura é fruto da indignação empresarial, de cidadão e do amor a Palmas que está sendo destruída por lideranças políticas há mais de 20 anos. “Está na hora de oxigenar nossa cidade para um caminho de mudança. Chega de coronelismo, vamos trabalhar junto com os servidores e com o povo”, enfatizou o candidato.  

O presidente do Sisemp, Carlos Augusto de Oliveira, destacou que o evento foi um momento impar para os servidores ouvirem as propostas dos candidatos ao pleito municipal. “Este não foi um evento partidário, pois nossa intenção é colaborar com os servidores públicos municipais para que todos possam se atentar e escolher o futuro comandante desta cidade. Precisamos de um prefeito que valorize a classe”, disse. (Assessoria de Imprensa)