Campo

Foto: Juliano Ribeiro Seringueira Fazenda Canastra Pium (TO) Seringueira Fazenda Canastra Pium (TO)

Os agricultores familiares que desejam diversificar a produção na propriedade e investir na silvicultura e, com isso, garantir mais renda este ano terão um incentivo maior: é o aumento do limite do Pronaf - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. O crédito passou de R$ 20 mil para até R$ 35 mil, com juro de 1% ao ano. O cultivo de seringueira, que tem sido estimulado pelo Governo Estadual, é uma das culturas incentivadas com a linha de financiamento.

O crédito é destinado a sistemas agroflorestais; exploração extrativista ecologicamente sustentável; recomposição e manutenção de áreas de preservação permanente e reserva legal e recuperação de áreas degradadas, para o cumprimento de legislação ambiental; e enriquecimento de áreas que já apresentam cobertura florestal diversificada, com o plantio de uma ou mais espécies florestais, nativas do bioma.

O diretor de Agroenergia da Seagro, Luiz Eduardo Leal, explica que a cultura é propícia para os solos do Estado, e melhor ainda para o pequeno produtor, pois pode plantar a seringueira em consórcio com outras culturas, como feijão, mamão, abacaxi, banana e palmito, ou mesmo com a criação de gado.

O Tocantins pretende passar de uma área cultivada de 1.840 hectares em 2011 para mais de 5 mil hectares em 2015, beneficiando 1.260 agricultores familiares. Um hectare cultivado com seringueiras pode gerar até R$ 7 mil de renda líquida por ano.

Benefícios

Além do látex, a seringueira oferece madeira para produção de móveis; das suas sementes é extraído óleo para fabricação de tinta e sabão, e a torta serve para alimentação de animais. A planta oferta ainda flores que são muito apreciadas por abelhas, fortalecendo a produção de mel.

“O cenário está muito favorável para o látex, sem falar que é uma cultura permanente, que vai durar de 35 a 40 anos, e o produtor tendo renda mensal”, reforçou Leal.

Polos

No próximo dia 6 de setembro, a Seagro fará o lançamento do II Polo de Produção de Seringueira, na Fazenda Serra Dourada, em Palmeirópolis, a 458 km de Palmas. Durante o evento será feita a primeira sangria da fazenda. Logo depois, haverá uma programação de palestras para os produtores interessados em silvicultura. Dentre as palestras, estão: “Como produzir mudas de Seringueira”, “Implantação e Manejo de Seringal”, “Mercado e comercialização do Látex” e “Apresentação de linhas de crédito para Seringueira”.

O primeiro polo, denominado Cantão, está situado na região Sudoeste, no município de Pium e região. Um terceiro deve ser implantado no Sudeste do Estado. Os polos fazem parte do Programa de Fomento ao Plantio de Seringueira no Tocantins, que estimula o cultivo das árvores em áreas de até dois hectares em propriedades de agricultores familiares. O objetivo é que a cultura se torne mais uma alternativa de renda para os pequenos produtores. (Ascom Seagro)