Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato a prefeito de Palmas, Marcelo Lelis (PV) defendeu as propostas do seu plano de governo, nesta sexta-feira, 7, em entrevista à CBN Tocantins, quando reafirmou que a sua candidatura não é uma aventura política e nem um projeto de poder, mas de uma gestão transparente, participativa e comprometida com o cidadão palmense.

Durante a entrevista, Marcelo Lelis foi falou sobre diversos problemas que aflige a cidade e quais suas principais ações para resolver estas questões. Marcelo destacou que pretende transformar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), inaugurada ontem no Jardim Aureny II, em hospital e construir mais um hospital na região Norte, lembrando que essas obras foram promessas da atual gestão há quase oito anos e que ainda não foram cumpridas por completo.

Em relação ao trânsito e transporte, Marcelo lelis se comprometeu em duplicar trechos e criar ligações nas avenidas NS-1, NS-2 e NS-4, além de promover uma campanha forte de educação para o trânsito. Segundo Marcelo, com as duplicações, a principal via da cidade, a Avenida Theotônio Segurado, terá o tráfico reduzido, contribuindo com a redução de acidentes.

Em relação ao apoio que tem do governo do Estado e de vários partidos que compõem a Coligação É a Vez do Povo, Marcelo Lelis deixou claro que “a partir de 1º de janeiro o prefeito terá nome e sobrenome. O nome é Marcelo e o sobrenome é Lelis”, destacou o candidato, ao ressaltar que a sua gestão será única e exclusivamente voltada para os interesses da população, mas que vai poder contar com parcerias importantes. “Para governar uma cidade com os problemas de Palmas as parcerias serão necessárias e, por isso, vou cobrar as contrapartidas dos governos do Estado e do governo Federal. Não existe milagre. Ninguém consegue realizar sozinho”, ressaltou o candidato.

Ao encerrar, Marcelo Lelis destacou que é um candidato que, durante seus 20 anos de vida profissional, incluindo os oitos anos de atuação política, não tem nada na sua biografia que macule sua imagem. “O exemplo tem que partir de todos. Serei um prefeito ficha limpa e por isso vou poder cobrar dos meus auxiliares”, destacou Lelis, ao afirmar que este será um critério na escolha do seu secretariado. (Assessoria de Imprensa)