Estado

Foto: Aurora Fernandes

A equipe responsável pela implantação o Ecoporto Praia Norte comemorou a notícia divulgada pelo Naturatins nessa semana. Depois de seguir todos os procedimentos necessários e respeitar os prazos, a empresa acaba de receber a licença prévia para implantação do porto no extremo norte do Estado.

Por meio da Secretaria da Indústria e do Comércio – Sic e demais órgãos ligados ao processo, o governo do Tocantins está garantindo total apoio aos empreendedores para que consigam todas as licenças ambientais e passem a operar o mais rápido possível.

Nos limites do Ecoporto as obras só podem começar depois de liberada a licença para construção, o que deve levar cerca de duas semanas. Enquanto isso, o governo já começa a dar andamento para honrar a contra proposta feita à empresa.

Através da Secretaria da Indústria e do Comércio devem ser investidos cerca de R,2 milhões no asfaltamento da via que dá acesso ao porto. A verba é do Conselho de Desenvolvimento do Estado – CDE e deve ajudar no crescimento da região através da pavimentação que facilita o escoamento do material.

Ecoporto Praia Norte

A ideia da implantação de um porto no rio Tocantins, em Praia Norte, já existe desde 2007. De lá pra cá o projeto amadureceu a agora pretende abrigar também um entreposto fiscal da Zona Franca de Manaus. O entreposto baixaria os custos de transporte dos produtos, além de contribuir para solucionar um dos maiores gargalos da indústria do Amazonas: a falta de logística para distribuir a produção.

Para a secretária executiva adjunta de Planejamento do Amazonas, Andressa Heinrich, “estas são soluções novas para problemas antigos que o estado do Amazonas enfrenta”. O foco do empreendimento é poder integrar meios modais como a hidrovia e a ferrovia. (Ascom SIC)