Cultura

O Projeto Corredor Cultural da Universidade Federal do Tocantins no Câmpus de Palmas será retomado nesta quarta-feira (10), a partir das 19h30, com a exposição fotográfica Quilombos Emigrantes - a História do Cocalinho, de autoria do repórter fotográfico Emerson Silva.

Captada entre os anos de 2006 e 2010, a exposição é considerada a maior da região Norte do país e conta com 45 imagens que retratam o dia-a-dia da comunidade quilombola de Cocalinho, no município de Santa Fé do Araguaia, norte do Tocantins. A exposição fica no hall do Bloco IV (Reitoria) até dia 19 de outubro.


A abertura da exposição contará com um show da cantora Quésia Carvalho. As fotos têm 30 x 45 centímetros e foram captadas durante inventário realizado pela Fundação Cultural do Tocantins e Secretaria da Cultura do Estado. A exposição já percorreu alguns Câmpus da UFT (Araguaína, Porto e Tocantinópolis), o distrito de Taquaruçu e a própria comunidade quilombola, em Santa Fé, no Norte do Estado. A exposição tem apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFT (Proex).

Nas imagens estão representadas a fé, regida pelo sincretismo religioso; a história peculiar da fuga dos conflitos do Sul do Maranhão, migrando para a região do Tocantins; a passagem pelo processo de urbanização e a tradição da Roda de Lindô dos moradores da comunidade quilombola Cocalinho.

O autor

Emerson Silva tem mais de dez anos de experiência em registrar manifestações culturais, principalmente as do Tocantins. Membro fundador do Fotoclube Infinito, acumula vários prêmios de fotografia, dentre os principais o 1º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras (Categoria Fotografia – 2010/2011); Edital de Cultura da Prefeitura de Palmas, Tocantins, categoria Fotografia (2008); 2º Colocado no Prêmio Sebrae de Jornalismo Empreendedor (Categoria Fotojornalismo – 2009).

 (Com informações da Assessoria)

Por: Redação

Tags: Cocalinho, Emerson Silva, Fotoclune Infinito, UFT