Polí­tica

Foto: Divulgação

Passadas as eleições municipais de 2012, a situação em algumas cidades brasileiras parece ainda ganhar uma nova etapa na Justiça Eleitoral. De acordo com o levantamento feito pelo site Congresso em Foco, 87 municípios poderão ter novas eleições, mesmo passados os processos de apuração e contagem dos votos no último dia 7 de outubro. No Tocantins, Colinas e Angico correm este risco.

Conforme o site, a situação se dá pelo fato de a Justiça Eleitoral ter anulado mais de 50% dos votos nos municípios, por conta de candidaturas barradas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Desta forma, mesmo tendo sido eleitos, caso a maioria dos votos no município seja anulada pelo TSE, serão convocadas novas eleições.

A presidente do TSE, ministra Carmen Lúcia, já informou que os casos em que houver a possibilidade da realização de uma nova eleição terão prioridade no julgamento pela suprema corte eleitoral. No entanto, a decisão ainda pode demorar, pois em algumas cidades ainda será realizado o segundo turno das eleições.

De acordo com o código eleitoral, caso haja necessidade de convocação de novas eleições nos municípios em que tenha sido constatada irregularidade por parte dos candidatos, o prazo deverá ser de 20 a 40 dias passados do esgotamento de recursos junto ao TSE.

Confira aqui a lista dos 87 municípios em que poderão haver novas eleições em 2012.