Saúde

Foto: Divulgação

Mais de 35 profissionais de saúde participam de curso de formação de multiplicadores em Lian Gong (lê-se "lian kum") promovido pela Secretaria da Saúde de Palmas (Semus), nesta quinta-feira, 8 de novembro, às 15 horas, no Parque Cesamar. A técnica oriental favorece o alongamento do corpo, ajuda a aliviar tensões musculares e previne lesões por esforço repetitivo.

Ministra o curso o professor de práticas corporais chinesas de São Paulo, Jaime Kuk. Kuk foi o responsável pela capacitação de equipes de saúde da capital paulista na mesma técnica. Participam da aula prática profissionais da  Atenção Básica municipal e dos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS AD III e CAPS II), entre eles: enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas e agentes comunitários de saúde.

Segundo a fisioterapeuta da Técnica de Promoção da Saúde da Semus, Tieme Kojo, a proposta é incentivar a formação de grupos de práticas corporais nas Unidades de Saúde da Família (USF) da capital. Os grupos atuariam como base na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, que estimula a integração de técnicas da medicina tradicional e alternativa.

Lian Gong

"O Lian Gong é uma técnica que oferece uma série de benefícios para a saúde de quem pratica,  principalmente, no tratamento de dores. Existem estudos que indicam que quem faz Lian Gong tem melhora no quadro de ansiedade, depressão, hipertensão e até osteoporose", comenta Tieme.

Segundo o secretário da Saúde de Palmas, Samuel Bonilha, assim como o projeto de instalação das academias ao ar livre do programa Palmas Ativa, incentivar a prática de atividades físicas através dessa técnica  é mais uma forma de estimular a população a deixar o sedentarismo e aderir a um tipo de terapia que favorece a interação social do grupo que pratica.

Na capital, as USF 407 Norte e 1206 Sul já possuem grupos de  práticas corporais em atividade. Com a formação desses multiplicadores, a Semus espera ampliar na rede municipal de Atenção à Saúde a oferta de grupos de práticas corporais para toda a população, explica a diretora de Atenção à Saúde, Adriana  Victor. (Ascom Semus)