Polí­tica

Foto: Divulgação

Depois de protocolados os embargos de terceiros no Tribunal regional Eleitoral nesta semana o ex-governador Carlos Gaguim (PMDB) e sua defesa, representada pelo advogado Sérgio do Vale pretendem esgotar todos os recursos possíveis na corte para que o provocar um recurso do Tribunal Superior Eleitoral. Os embargos foram protocolados na quarta-feira, 7. Gaguim foi condenado pelo Tribunal regional Eleitoral há oito anos de inelegibilidade a contar de 2010.

“Aqui no TRE nós não temos muita esperança mas nossa intenção é subir o processo para o TSE”, admitiu Gaguim em entrevista ao Conexão Tocantins. Segundo o peemedebista, enquanto os recursos tramitam ele continua elegível. “Temos plena confiança de reverter isso no TSE”, disse.

O peemedebista aponta ainda que, na sua opinião, o TRE não analisou do ponto de vista técnico seus argumentos. A acusação no processo contra Gaguim é de uso indevido de meios de comunicação, no caso a Rádio 96 FM através de comentários políticos do comentarista político Jeferson Agamenon e ainda abuso de poder político “ Eu não poderia interferir em aluguel de espaço na Rádio, o Jeferson tinha um contrato e eu não interferi em nada”, defende.

Outra movimentação do ex-governador será, segundo ele, protocolar na próxima semana no Conselho Nacional de Justiça – CNJ um pedido para que acompanhe o julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral 143334 contra Siqueira pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins que ainda não foi colocada em pauta. Gaguim reclama da demora.

O ex-governador tem planos políticos para a eleição de 2014 mas tem dito também que acredita numa possível cassação do atual governador em razão do ecurso contra Expedição de Diploma – RCED impetrado contra Siqueira e também o vice João Oliveira (PSD).