Polí­cia

Foto: Divulgação Divulgação/net Divulgação/net

O delegado Eduardo Morais que coordena a equipe que apura o assassinato de Antonio Mauro do Nascimento,  contador e vice-prefeito na cidade de São Sebastião do Tocantins informou ao Conexão Tocantins neste sábado, 10, que deve ouvir hoje a esposa da vítima que está muito abalada com o caso. A esposa de Mauro presenciou a cena da morte do contador já que estava com ele e o filho do casal  no Bar do Chico onde ele foi executado.

“ Ouvi várias pessoas mas não temos ainda como indicar a autoria ou quem seria o mandante”, contou o delegado. Testemunhas já foram ouvidas e a equipe de policiais civis que está na cidade apura ainda as ameaças que Mauro vinha recebendo por telefone. Ele era contador de algumas prefeituras.

O delegado diz que não pode informar ainda quanto tempo vai permanecer na cidade com as investigações. “ À princípio vamos continuar com as diligências”, afirmou.

Mauro iria encerrar o mandato de vice-prefeito em dezembro e não disputou nenhum cargo no pleito deste ano.  A linha de investigação adotada aponta que foi crime de encomenda ou pistolagem.

O vice-prefeito foi alvejado com quatro tiros: um na cabeça e três nas costas à queima roupa. Dois homens chegaram no bar em uma motocicleta e um foi até o banheiro antes de efetuar os disparos. O crime ocorreu por volta das 20h30 min da quinta-feira, 8.