Polí­tica

Foto: Divulgação

Na base governista do prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha (PP) o único vereador eleito do PP, Major Negreiros admitiu ao Conexão Tocantins nesta quinta-feira, que tem o desejo de ser escolhido para disputar a presidência da mesa diretora da Câmara de Vereadores da capital. “Estamos trabalhando a aceitação entre os companheiros”, revelou.

O grupo de vereadores que vão apoiar Amastha já conta com 13 parlamentares, segundo os aliados do próximo gestor. O critério para a definição entre os nomes será a maior aceitação dentro do grupo. “Quem tiver a maioria dentro do grupo será o escolhido”, disse o vereador eleito. Negreiros negou que seja o escolhido de Amastha para a disputa como chegaram a cogitar alguns aliados do prefeito nos bastidores. “Não há esta sinalização pois todos do grupo temos esta vontade de disputar”, afirmou.

Além de Negreiros outros nomes também pleiteiam a presidência como é o caso do vereador reeleito José do Lago Folha Filho (PTN).

O coordenador político de Amastha, Tiago Andrino confirmou ao Conexão Tocantins que a intenção é definir o nome após o dia 20 quando deve ser realizada uma reunião para tratar da eleição. “Nossa orientação foi esperar mais um pouco para discutir quando estiver mais perto da eleição depois do dia 20”, frisou o coordenador.

A eleição

A eleição da mesa diretora da Casa de leis deverá ocorrer imediatamente após posse do prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha, no dia 1º de janeiro de 2013 às 14 horas. O vereador mais votado assume a presidência da mesa para declarar a posse dos vereadores eleitos. Após o juramento deve ser nomeada uma comissão para a realização da eleição da mesa diretora quando devem ser apresentadas as chapas concorrentes com os nomes para presidente, vice-presidente, primeiro secretário e segundo secretário  da mesa diretora. A votação é secreta.