Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins (AL), na manhã desta terça-feira, 18, Osires Damaso anunciou  que desde o dia 15 de dezembro deixou a presidência do Diretório Estadual do partido Democratas (DEM) por espontânea vontade e com a concordância da direção nacional.

Damaso, que é deputado estadual pelo DEM e líder do Governo na AL, disse que a decisão tomada foi bastante discutida com os companheiros e assessores, e que o fato não altera de modo algum, o seu relacionamento com o Governo do Tocantins e com o partido, e sua direção.

A saída foi ocasionada pela rejeição das contas do partido, de 2010, referentes tanto a administração quanto às eleições daquele ano, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), as quais decorreram de atitudes e decisões  tomadas por membros que estavam à frente da sigla. Tais decisões culminaram com a perda do fundo partidário e com pesadas multas aplicadas ao Democratas.

As consequências trouxeram reflexos prejudiciais, enfrentados atualmente pelo DEM, segundo a assessoria do parlamentar. A inscrição do nome do presidente da sigla no Estado, na dívida ativa, seria uma das complicações caso Damaso continuasse no cargo. Além de político e parlamentar, o deputado é  empresário. “Jamais tirarei o meu nome do meu patrimônio e colocarei o nome de laranjas, para poder legislar”, ressaltou.

Para Damaso, o trabalho realizado em seu mandato como presidente do DEM, foi árduo, e sempre buscando o fortalecimento, a valorização dos companheiros e o crescimento durante as eleições municipais, com o apoio incondicional a todos os candidatos do Democratas.

“Assim sendo, continuo fiel aos ideais partidários e companheiro de todos aqueles que sempre estiveram conosco nessa luta incessante. Saio da presidência, mas continuo  na batalha por um Tocantins melhor e mais justo, junto com os valorosos companheiros que compõem o quadro do Democratas”, disse o parlamentar. O líder do Governo encerrou o discurso colocando-se à disposição do próximo ou da próxima liderança que assumir a presidência da sigla no Estado. (Com informação da Assessoria de Comunicação)