Economia

Foto: Divulgação

Desde 2011 o Governo do Estado, em parceria com os diferentes empreendedores sociais tocantinenses, tem trabalhado para efetivação da política de Economia Solidária do Tocantins. Nesse processo houve em agosto de 2011 o debate e aprovação da Lei Estadual de Economia Solidária, e em 2012 foi criado um conselho específico para área, com representantes de todas as regiões do Estado. Para o ano de 2013 acontecerá a efetivação de todo esse processo, com a execução do projeto Ecosol Territorial.

O Ecosol Territorial pretende fortalecer as organizações de Economia Solidária nos territórios do Bico do Papagaio, Jalapão e região Sudeste do Tocantins no intuito de promover o desenvolvimento social e a erradicação da pobreza no Estado. O projeto contará com recursos no valor total de R$ 2.367.644,00 sendo R$ 1.997.696,00 de verba federal e R$ 369.948,00 de contrapartida estadual. Segundo o coordenador do projeto pela Setas – Secretaria do Trabalho e da Assistência Social, Valter Frota, o início das atividades está previsto para março de 2013 e deverão ser executadas até junho de 2014. Entre as ações propostas estão a contratação e capacitação de agentes comunitários, instalação de pontos de apoio às ações do projeto nos Cras - Centros de Referência da Assistência Social dos municípios, implantação de bancos comunitários, entre outras. O secretário da Setas, Agimiro Costa, afirma que até o final de 2013 os empreendimentos dos 17 municípios selecionados poderão ser classificados como autossustentáveis. “Trabalharemos para fortalecer esses empreendimentos dentro dos princípios da Economia Solidária para que, de fato, uma nova economia aconteça em nosso Estado”, afirma Agimiro.

A empreendedora social Márcia Rozeno Lira é presidente da Associação de Mães de Taquaralto e membro do Conselho Estadual de Economia Solidária. Ela participa há anos das lutas pela efetivação da Economia Solidária e termina o ano de 2012 comemorando. “Para nós que acompanhamos o processo desde o início, o projeto Ecosol Territorial é a concretização de um sonho. Participei dos primeiros seminários onde aprendíamos o que é Economia Solidária e hoje temos uma Lei e até recursos”, declara a empreendedora.

Economia Solidária

A economia solidária é uma proposta alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a favor da inclusão social. Compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário.

No Tocantins estão catalogados 502 empreendimentos sociais de Economia Solidária, desses 378 são associações, 93 grupos informais, 26 cooperativas e quatro são Sociedade Mercantil de capital e indústria. (Ascom Setas)