Turismo & Lazer

Foto: Divulgação Hélcio Honda e Paulo Massuia Hélcio Honda e Paulo Massuia

A ideia de implantar um roteiro direcionado à pesca esportiva no Tocantins será avaliada pelo presidente da Adtur – Agência de Desenvolvimento Turístico do Tocantins, Paulo Massuia, juntamente com o presidente da Anepe – Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva, Hélcio Honda, que também faz parte da diretoria da Fiesp – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. A intenção é a assinatura do termo de cooperação técnica e operacional entre a Adtur e Anepe para início da execução do projeto para pesca esportiva no Estado. A assinatura deste termo esta marcada para próxima segunda-feira, 28, ás 9h, no prédio da Adtur.

Para dar início à elaboração do projeto, Hélcio Honda, realiza juntamente com o representante do MPA - Ministério da Pesca e Aquicultura, Kelvin Lopes, e técnicos da Adtur, uma visita entre os dias 25 a 27 de janeiro, às cidades de Lagoa da Confusão, Araguacema, Caseara e região do Cantão. A equipe conhecerá o potencial turístico e os rios da região através de reuniões com autoridades e moradores locais, além de visitas técnicas. 

A presença da equipe marca o início do projeto. Após identificar os melhores locais para a prática da pesca no Estado, o presidente da Anepe, juntamente com a Adtur, dará início ao processo de captação de recursos, através do MPA e entidades financeiras.

Segundo o presidente da Adtur, Paulo Massuia, este é o início de um projeto que começou a ser viabilizado em São Paulo durante a edição do projeto O Brasil no Tocantins, que aconteceu no mês de setembro de 2012, na Capital Paulista. “Desde que estivemos em São Paulo e realizamos contatos com entidades ligadas a este segmento turístico estamos trabalhando com a ideia de desenvolver no Tocantins a pesca esportiva”, lembra Massuia.

O objetivo é envolver toda a cadeia produtiva da região do Cantão, aliado ao desenvolvimento sustentável, que não depreda o meio ambiente, contribuiu com a reprodução das espécies, através do pesque e solte, e promove a geração de emprego e renda para a comunidade local.

“Pretendemos desenvolver na região a prática da pesca esportiva com campeonato e torneios, instalação de infraestrutura como pousadas e hotéis e a capacitação de guias”, anuncia Massuia. A pesca esportiva tem no Tocantins o cenário ideal, pois os rios e praias da região do Cantão possuem um potencial enorme para este tipo de pesca e somente com o envolvimento de entidades como a Anepe e o MPA é possível a implantação do projeto, acrescenta o presidente da Adtur.

Como funciona a pesca esportiva

A pesca amadora tem como finalidade promover lazer e turismo, e não tem fins comerciais. Esta atividade está relacionada com o turismo, um dos setores econômicos que mais crescem. A pesca amadora movimenta ampla cadeia produtiva, em função dos bens e serviços que o pescador amador utiliza para realizá-la. A principal atração da pesca esportiva é a preservação dos recursos naturais e pesqueiros, além de promover e gerar emprego e renda aliado à conservação e preservação ambiental. (Ascom SIC)