Campo

Foto: Divulgação

Está previsto para o final deste mês de janeiro o início da colheita da Safra de Soja 2012/2013. O trabalho segue até abril. Por isso é intenso o ritmo de trabalho na Coapa – Cooperativa Agroindustrial do Tocantins, com sede em Pedro Afonso. As ações são desenvolvidas de forma integrada pelas Unidades Agroveterinária, Operacional e Comercial.

Conforme a gerente da área agroveterinária, Érica Lima Brito, nesta safra 50 associados da cooperativa plantaram uma área de 20.984 hectares. Foram semeadas 13 variedades da oleaginosa, sendo 20% do tipo precoce, 35% do ciclo médio e 45% do ciclo longo. Apesar de um pequeno “veranico” no mês de dezembro, a meta é manter a média de produção da última safra – 55 sacas de soja de 60 kg por hectare. “A falta de chuvas por alguns dias afetou o desenvolvimento vegetativo em algumas áreas, mas não comprometeu a produtividade”, explicou Érica Brito.

A engenheira agrônoma explicou que a boa produtividade se deve, principalmente, a postura dos sojicultores que investiram na correção e adubação do solo, e técnicas de agricultura de precisão, além de utilizarem sementes de variedades já adaptadas à região.

Orientação

Os técnicos acompanham e orientam os produtores desde o início do preparo do solo até a colheita.  Visitaram fazendas nos municípios de Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Tupirama, Itacajá, Santa Maria do Tocantins e Recursolândia, verificando o vigor das sementes e a população de plantas por hectare, além de auxiliarem no controle de ervas daninhas, monitoramento e controle de pragas e doenças, e acompanhando a aplicação dos tratos culturais.

A equipe técnica já trabalha visando o plantio da safrinha de milho, que começa ao final da colheita da soja, levantando a intenção de plantio junto aos agricultores. A estimativa é que seja cultivada uma área de 2700 hectares, superando a safrinha anterior onde foram plantados 2500 hectares.

Armazém

Já os 14 profissionais da Unidade Operacional trabalham na manutenção do armazém. Na Safra 2012/2013 foram recepcionadas 76.338 toneladas de soja de produtores de Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Tupirama, Itacajá, Santa Maria do Tocantins, Rio Sono, Rio dos Bois, Recursolândia e de municípios mais distantes como Porto Nacional e Aparecida do Rio Negro. Em 2013 a meta é receber 66 mil toneladas de soja, quantidade que deve ser facilmente superada a exemplo do ano passado, 5 mil toneladas de sorgo e 6 mil de milho.

Estão sendo realizados os seguintes serviços nas instalações da unidade armazenadora: limpeza geral e reparos em cercas; substituição de peças nas moegas e secadores; pintura em alguns setores; reparos nas instalações hidráulica e elétrica; limpeza interna dos dez silos; correções no piso para evitar infiltrações e melhorias no sistema de termometria. Também está sendo seno atualizado o programa de controle de estoque, pesagem, entradas e saídas, além de terem sido adquiridas impressoras mais modernas.

“Estamos prontos para a safra”, garante o gerente da Unidade Operacional, Vanderlei de Souza. Ele lembra que durante a colheita o quadro funcional do armazém deve ser ampliado para cerca de 50 colaboradores.

Comercialização da safra

Segundo o gerente da Unidade Comercial da Coapa, Nelzivan Neves, já foram comercializados 70% dos grãos junto às tradings responsáveis pela exportação do produto para entrega em 30 de abril, ao preço de R$ 54,00 a saca de 60 kg. Disse ainda, que o pico da expedição dos grãos está previsto para a segunda quinzena de março e dependerá da disponibilidade de vagões nos terminais da Valec em Colinas do Tocantins e Porto Franco (MA), de onde são transportados de trem para o Porto de Itaqui (MA). De lá a produção é enviada de navio para outros países, principalmente para a China grande consumidora da oleaginosa.

Retaguarda

A Unidade Administrativo-Financeiro é responsável pelo departamento de pessoal, contratações e controles; realizando pagamentos de forma a garantir a manutenção e condições ideais de trabalho no armazém, além de apoiar o setor comercial no que diz respeito ao acompanhamento de mercado, comercialização de soja,  conferência dos controles documentais e a segurança nos sistemas informatizados.