Polí­cia

Foto: Ascom SSP

Por volta do meio-dia desta última quarta-feira, 30, policiais civis de Gurupi e Paraíso do Tocantins deram cumprimento do mandado de prisão expedido, em desfavor de Brunno Louzeiro de Jesus, 18 anos, pela prática do crime de homicídio cometido contra o estudante de direito Rogério de Araújo Ferreira, fato ocorrido na cidade de Gurupi, em outubro de 2012.

Segundo informações da Polícia Civil, Brunno foi surpreendido e preso quando se encontrava na casa de parentes no Setor Pouso Alegre em Paraíso do Tocantins. A investigação que resultou na prisão do mesmo foi iniciada pela equipe da 1ª Delegacia de Polícia de Gurupi, sob o comando da delegada Dra. Lucélia Maria Marques Bento objetivando localizar e efetivar a prisão do suposto autor. A equipe do 1º DP recebeu total apoio da equipe de policiais da Deic/Sul, sob a orientação da delegada regional Valentina Nogueira de Souza Lino.

O acusado foi localizado mediante trabalho de investigação e diligências realizadas pela Polícia Civil, que se estenderam, inclusive por outros estados. Na época dos fatos, Brunno que é residente em Gurupi fugiu da cidade logo após matar a golpes de faca o estudante de Direito Rogério de Araújo Ferreira, e desde então permanecia foragido.

E nesta quarta-feira, os policiais de Gurupi com apoio dos agentes do 3º DP de Paraíso, comandados pelo delegado Leão Júnior, obtiveram êxito e cumpriram o mandado contra o foragido da justiça, que foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Paraíso e, de lá será recambiado a Gurupi na manhã desta quinta-feira, 31, onde deverá responder por homicídio e tentativa de homicídio já que, minutos antes de assassinar o jovem Rogério, Bruno esfaqueou outra pessoa em Gurupi.

Relembre o caso

O acadêmico do 4º período do curso de Direito Rogério de Araújo Ferreira foi morto com 3 perfurações de faca nas costas, na madrugada do dia 21 de Outubro de 2012 quando participava de um baile em um clube localizado no centro de Gurupi. Na ocasião, o estudante de 19 anos foi brutalmente espancado por um grupo de cerca de 20 jovens e, o agora preso Brunno Louzeiro de Jesus, sem nenhum motivo aparente, desferiu os golpes que tiraram a vida do mesmo.

Segundo informações da Polícia Civil, o acusado não conhecia a vítima e tampouco teve qualquer tipo de atrito com a mesma e foi apontado por algumas testemunhas como sendo o autor do crime.  Brunno havia se envolvido em uma outra briga minutos antes, próximo ao clube em que Rogério se encontrava, e quando viu o estudante sendo espancado, surgiu correndo e esfaqueou mortalmente o universitário.

O crime revoltou os amigos e parentes de Rogério, bem como toda a população  Gurupiense que, inclusive saiu às  ruas daquele município cobrando justiça e exigindo a prisão do assassino, em uma manifestação organizada por familiares, colegas e professores do curso de direito o qual a vítima frequentava. (Ascom SSP)