Estado

A busca de parceria entre o Tocantins e a Espanha passou a se legitimar quando, no dia 12 passado, o Conselho de Ministros daquele País autorizou a criação de uma filial da Empresa de Tansformación Agrária S.A. – Tragsa e de sua subsidiária Tecnologias y Servicios Agrários S.A. – Tragsatec.

A empresa estatal espanhola, de capital 100% público, atua na prestação de assistência técnica nas áreas de alimentação, desenvolvimento sustentável em projetos rurais e aquáticos, desde planejamento, execução e consultoria de projetos, envolvendo agricultura e pecuária, silvicultura, piscicultura, recursos hídricos, irrigação, tratamento de solos, resíduos sólidos.

De acordo com o presidente da Tragsa, Miguel Gimenez de Córdoba, a empresa, que antes já tinha termo de cooperação com o Tocantins, lidera a presença de mais 15 empresários de vários setores daquele país, em atividades de energias renováveis, infraestrutura, resíduos sólidos, todos eles interessados em ajudar o Estado tocantinense em seu processo de desenvolvimento sustentável.

O ministro da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente da Espanha, Miguel Arias Cañete, assinala que o objetivo do convênio de parceria é a cooperação bilateral. O grupo espanhol há 35 atua no trabalho de promoção do desenvolvimento sustentável em projetos rurais e aquáticos, visando a defesa do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Outro representante empresarial da missão espanhola, o diretor da empresa Asypyma, José Segoya, que atua na parte de consultoria e obras de artes, contenção e manutenção de rodovias, encostas, prédios e obras de edificação, diz que a disposição de atuar em conjunto com o Tocantins é um compromisso de lutar pelo desenvolvimento do Estado e, de resto, com o Brasil. “Estamos determinados a contribuir com o desenvolvimento desse Estado que desde a primeira vista nos impressionou pela sua beleza e riqueza natural”, frisou. (Secom)

Por: Redação

Tags: Miguel Gimenez de Córdoba, Tragsa