Palmas

Foto: Divulgação Adir Gentil irá à Câmara esclarecer dúvidas dos 3 vereadores da oposição Adir Gentil irá à Câmara esclarecer dúvidas dos 3 vereadores da oposição

O secretário de Planejamento da capital, Adir Gentil irá nesta quarta-feira, 20, à Câmara de Palmas para conversar e esclarecer as dúvidas dos vereadores com relação ao custo com a folha de pagamento da atual gestão.

O vereador da oposição Iratã Abreu (PSD) fez pronunciamento na tribuna nesta terça-feira onde apontou que o impacto da folha sairá de R$ 24 milhões para R$ 40 milhões. O parlamentar apresentou dados considerando todos os cargos. A prefeitura informou ao Conexão Tocantins que as informações divulgadas pelo vereador não procedem mas não divulgou os dados oficiais. Os dados serão apresentados aos vereadores.

Vereadores da capital chegaram a dizer que os gastos com funcionalismo teriam aumentado em R$ 13 milhões por causa das alterações previstas na Medida Provisória nº 01 que trata da estrutura do Executivo e demais cargos. Parlamentares acusam o prefeito de não cumprir o limite da Lei de responsabilidade Fiscal no que diz respeito ao funcionalismo.

Pelos cálculos do vereador Iratã somando as funções gratificadas com os vencimentos dos secretários e DAS o custo seria de R$ 36.684.9123,56.

Assim como Adir Gentil o secretário de Assuntos Jurídicos, José Roberto Torres também vai se reunir com os vereadores para dar esclarecimentos sobre a Medida Provisória 3 que está sendo questionada por alguns parlamentares. O encontro será na Câmara de Palmas.

Além dos gastos com aumento de cargos o vereador da oposição questionou também o fato do salário de Gomes superar o do prefeito. O secretário tem cargo vitalício em razão de sua colocação como procurador de contas e tem o direito de escolher permanecer com o vencimento estimado em R$ 25 mil. O prefeito da capital ganha R$ 19 mil.