Polí­cia

Foto: Divulgação

No início da tarde da última sexta-feira, 22 de fevereiro, Policiais Civis das Dps de Augustinópolis e Praia Norte-TO, comandados pelo delegado Eduardo Morais Artiaga, em conjunto com Policiais Militares do Estado do Maranhão, em diligência objetivando cumprir Mandado de Prisão Preventiva, expedido pelo juízo criminal da Vara Plantonista de Imperatriz-MA, em desfavor de Bernardo Alves de Sousa Júnior, 31 anos de idade, deparou-se com mais seis indivíduos em atitude suspeita.

Bernardo é acusado de ter praticado crime de homicídio na cidade de Imperatriz-MA, em dezembro de 2012, sendo localizado e preso em uma chácara na zona rural do município de Praia Norte-TO. Todos os homens suspeitos foram abordados e submetidos a uma rápida busca pessoal conduzidas no local em que os mesmo se encontravam, bem como nos veículos estacionados.

Como resultado da revista, foram apreendidos muitas munições intactas calibres 9 mm e 40, bem como a importância em dinheiro de R$ 4.718,35 (quatro mil setecentos e dezoito reais e trinta e cinco centavos). Também foram apreendidos os veículos Fiat Strada, placa MVQ6913;  Fiat Uno, cor azul, placa HPN0447 e  a  camionete Ford F- 250, cor branca, placa MWL7486. Todos os veículos foram levados para averiguação da procedência.  Durante a ação de prisão da quadrilha, nenhuma arma foi apreendida.

Diante dessa circunstância, os seis indivíduos identificados como: Gilberg Delfino de Sousa, 34 anos; Ildeberg Delfino de Sousa, 35 anos; Gilvan Lopes dos Santos, 40  anos; João Batista da Silva Lima, 40 anos; José Luís Lima Neto, 31 anos; e Pablo Carneiro dos Santos, 26 anos receberam voz de prisão.

Todos os presos acima nominados, inclusive Bernardo Alves de Sousa Júnior, foram autuados em flagrante delito na DP de Augustinópolis-TO, incursos nas penas dos Arts. 288 do CP (formação de quadrilha) e Art. 16 da Lei n.º 10.826/2003 (posse ilegal de munições de uso restrito).

Os presos se encontram recolhidos na carceragem da cadeia pública de Augustinópolis-TO, onde permanecerão a disposição do poder judiciário.

Bernardo Alves de Sousa Júnior, não foi recambiado para a comarca de Imperatriz-MA, tendo em vista que o mesmo também foi autuado em flagrante juntamente com os demais, carecendo assim, de entendimento entre os juízes das comarcas criminais de Augustinópolis e Imperatriz quanto a remoção do mesmo.

Foi constatado também, que a quadrilha é de alta periculosidade, com atuação criminosa também nos Estados do Maranhão, Pará e Piauí, nas modalidades criminosas de roubo e tráfico de entorpecentes. Foi apurado também que o preso José Luís Lima Neto, é foragido do Presídio de Pedrinhas, São Luis-MA, onde cumpria pena  por tráfico internacional de drogas, crime pelo qual havia sido condenado pela justiça do Estado do Mato Grosso.

Testemunhas que se encontravam nas imediações onde os indivíduos foram presos informaram que, com a aproximação das viaturas policiais, pelo menos dois elementos do grupo se evadiram do local pelo matagal, sem serem vistos pela polícia, levando consigo bagagem, provavelmente contendo armas de fogo e dinheiro.

As investigações estão em andamento, em inquérito policial presidido e conduzido pelo delegado Eduardo Morais Artiaga, titular da DP de Augustinópolis, e mais prisões podem ser efetuadas nos próximos dias. (Ascom SSP)