Estado

A função principal dos reservistas das Forças Armadas a serem selecionados pela Polícia Militar por meio do Serviço de Interesse Militar Voluntário (SIMV) será inicialmente atender atividades secundárias da PM, como trabalhos administrativos e vigilância de prédios públicos. A informação foi repassada nesta última terça-feira, 5 de março, pelo comandante da Polícia Militar do Tocantins, coronel Luiz Cláudio Benício. “Com isso, vamos realocar os policiais que estão em funções administrativas, colocando o nosso efetivo nas ruas e melhorando a segurança da população”, enfatizou o comandante.

Segundo o comandante, os reservistas das Forças Armadas interessados em participar do SIMV têm até o dia 15 de março para entregar seu currículo na Assessoria de Gestão Pública, no Quartel do Comando Geral (QCG) em Palmas. Benício antecipou que vai propor ao governador Siqueira Campos que seja feita uma experiência com 50 pessoas. Até o final da tarde desta terça-feira, a PM já tinha registrado 102 currículos.

Os candidatos devem ter entre 19 e 25 anos completos, residirem no Tocantins, diploma de conclusão de ensino médio e apresentar documentação que comprove a prestação de serviço ao Exército. A remuneração será de dois salários mínimos, mais auxílio alimentação. Os contratos possuem período mínimo de um ano, podendo ser estendido por no máximo 33 meses, a critério da PM. 

Seleção

A seleção vai contar ainda com prova escrita, teste de aptidão física, avaliação médica e psicológica, investigação social da vida pregressa dos candidatos. No caso de empate, pode haver uma avaliação de títulos.

Segundo o comandante geral da Polícia Militar, coronel Luiz Cláudio Gonçalves Benício, foi proposta uma comissão multiprofissional para avaliar os candidatos. “Nós já remetemos os nomes para o Governador e estamos aguardando ele chegar de viagem, na quinta-feira, para dar o parecer sobre os nomes indicados”, destacou.