Campo

Foto: Juliano Ribeiro

A Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro) e o Instituto de Terras do Tocantins (Itertins) realizarão levantamento de dados sociais dos produtores que residem nas áreas das divisas do Estado, que estão em disputa judicial com a Bahia e o Piauí. Na tarde desta quinta-feira, 7, foi realizada uma reunião com representantes das duas pastas, para definir o trabalho de levantamento de dados.

O intuito da pesquisa é averiguar a origem dos moradores que residem nessas áreas e as principais atividades produtivas dessas localidades, defendeu o secretário executivo da Seagro, Ruiter Padua, durante a reunião. “O levantamento será de fundamental importância para defendermos os interesses do Tocantins neste impasse, com os estados vizinhos”, avaliou.

A reunião que ocorreu na sede do Itertins, em Palmas, contou com a presença do presidente da pasta, Luiz Carlos Alves de Queiroz e dos diretores Wilmar do Nascimento e Elias Gonçalves de Sousa.

Impasse

Esta disputa de terras foi iniciada há 26 anos, quando a Bahia ingressou na Justiça pela demarcação da divisa com Goiás, Piauí e Minas Gerais. Em novembro de 2012, o governador do Tocantins, Siqueira Campos, participou de uma audiência, no Supremo Tribunal Federal, com os governadores do Piauí e da Bahia, onde foi firmado um pacto para resolver o impasse, referente às delimitações de terras entre os estados. Até que seja resolvido o problema, são válidas as demarcações realizadas pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

As próximas reuniões no STF para a busca de entendimento estão marcadas para o dia 9 de abril, entre Tocantins e Bahia, e no dia 4 de junho, entre Tocantins, Bahia e Piauí. (Ascom Seagro)