Cultura

Foto: Divulgação

O presidente da Fundação Cultural de Palmas, Luiz Carlos Teixeira lança a obra literária “Monturo: O livro dos arcanos” neste sábado, 06, às 20 horas, no Sindicato dos Médicos, localizado na Quadra 201 Sul, Av NS A. No evento, Luiz Teixeira receberá os convidados e autografará os livros adquiridos. O convite é aberto aos adeptos do gosto literário.

Segundo consta no livro, o autor anuncia que se esta nova empreitada lhe for favorável, e a crítica generosa lhe poupar de grandes achincalho ou vexame, existe a pretensão de editar novos títulos, já que a teimosia, a ousadia e a busca pelo autoconhecimento são características marcantes de sua personalidade, embora tenha expressado que nada do que é convencional tradicional e supostamente satisfatório basta e fascina a sua mente fértil e inquieta, porém, ainda controlada.

Sobre a Obra

O livro intitulado “Monturo: O livro dos arcanos” traz uma história surpreendente no qual os questionamentos a seguir remetem à reflexão sobre o nosso próprio eu:

[...] Já tentou vasculhar sua mente e resgatar os arquivos mais antigos ou indesejáveis que estão nela depositados, no seu canto mais sombrio e escuro, no Monturo da sua consciência?

[...] Sabe o que é viver uma vida inteira encarcerado em si, refém de sua consciência e presa ao seus próprios conceito de moral, ética e civilidade?

[...] Às vezes não te passa pela cabeça que você só tem a si, que é o seu melhor e único amigo?

Não se preocupe meu caro, você não padece de mal desconhecido e raro, é apenas mais um psicopata solto por ai.

Um pouco do autor, por ele mesmo

Luiz Teixeira é paulistano de nascimento, contudo, o destino tornou um amante convicto do Estado do Tocantins e um homem resignado ao calor escaldante desta terra. Profissional médico exerce suas atividades em consonância com o exercício, militância e apoio á cultura e aos inúmeros fenômenos artísticos que florescem e compõem esta terra rica e próspera.

Teixeira passou a compor musicas que estão registradas em vários CDs gravados por interpretes do Tocantins, além de outros expoentes nacional. Logo, resolveu experimentar a literatura com a edição do seu primeiro livro, “Quando a Porca torce o Rabo’’ que a luz de sua surpreendente e sincera autocrítica, revela ser uma excelente historia mal contada.

Agora, um tanto mais experiente e totalmente iludido por essa arte, se aventura na apresentação de mais este trabalho. Pretende com este feito, seduzir o publico ao dividir com ele a mensagem ou a ideia principal desta obra, algo relevante acerca do poder da mente humana e a sua influencia sobre a consciência de cada um de nós. (Com informações do livro Monturo:O livro dos Arcanos)