Saúde

Foto: Divulgação

Fiscais da Vigilância Sanitária (Visa) de Palmas desiterditaram nesta última quinta-feira, 11 de abril, a fábrica de gelo lacrada no último dia 20 por descumprimento de normas sanitárias na produção de gelo.

Durante a vistoria de desinterdição, os fiscais constataram as melhorias na estrutura da fábrica realizadas em conformidade com as recomendações feitas anteriormente, como pintura, troca de azulejos e revestimentos do piso das câmaras frias e instalação de pia dedicada à higienização das mãos na área de manipulação do gelo.

Também foi realizada a limpeza da área externa da fábrica, onde, no dia da inspeção de interdição, havia restos de entulhos.

Manipulação

O proprietário da fábrica, João Batista, explicou que o piso da fábrica passou por uma limpeza industrial. Novas bancadas, novas pás e novas fôrmas de inox foram compradas para substituir as fôrmas enferrujadas que existiam no local. Nos máquinários da fábrica também foi realizada higienização e manutenção.

Além da reforma na fábrica, outra recomendação cumprida pelo proprietário foi a utilização de equipamentos de segurança individual (EPI) e capacitação dos funcionários da fábrica em um curso de manipulação de gelo, que oportunizou a qualificação da manipulação e produção do gelo, explicou o gerente da Visa, Glauco Armudi.

Também foram repostas telas e cortinas de proteção contra insetos e poeira para as áreas de manipulação de gelo e
colocado isolamento com PVC de áreas que serão posteriormente ampliadas na fábrica.

Produção

A chefe da Divisão de Alimentos da Visa Palmas, Gizella Diniz, explicou que "por terem sido cumpridas todas as recomendações, agora estamos em uma outra empresa, com funcionários aptos e um ambiente de produção seguro.

Coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça (Caop), o procurador José Omar de Almeida disse que o estabelecimento passou por uma transformação com as melhorias e pode ser considerado um dos estabelecimentos em melhores condições para o fornecimento de gelo em Palmas. "Vigilância Sanitária e Ministério Público Estadual (MPE) não são adversários do empresários, mas parceiros. O que queremos é ver os nossos empresários crescendo e oferecendo o que há de melhor para a nossa população."

Gelo

Sobre o consumo de gelo industrializado, a fiscal e nutricionista Gizella explicou ainda que o consumidor deve entender que o gelo ideal para o consumo humano é o gelo em formato de cubos, que passam por uma produção rigorosamente cuidadosa. Enquanto os gelos em lascas ou em barra são especificamente produzidos para refrigeração de alimentos.

Denúncias

Qualquer pessoa pode denunciar estabelecimentos comerciais ou empresas da área de saúde ou meio ambiente que estejam descumprindo normas sanitárias podem ser feitas diretamente à Ouvidoria da Saúde de Palmas, pelo telefone 0800-030-1515.