Educação

Foto: Ademir dos Anjos Estudante da Aldeia Mangabeira em sala de aula Estudante da Aldeia Mangabeira em sala de aula

O Governo do Tocantins construiu e entregou, de 2011 até agora, 18 novas escolas de educação indígena. Outras seis serão entregues nos próximos meses somando até o fim deste ano, 24 unidades de ensino para a comunidade indígena no Tocantins. Com investimentos em educação nas aldeias, o Tocantins valoriza as etnias indígenas do Estado.

Para o secretário de Estado da Educação, Danilo de Melo Souza, a meta é educar a população indígena sem perder de vista a identidade cultural e a preservação dos costumes de cada etnia. “Não basta apenas alfabetizar. É preciso criar mecanismos para os indígenas viverem com dignidade e sustentabilidade”, disse o secretário. O Tocantins conta com 91 centros de educação para a comunidade indígena, segundo dados da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). 

Integrando a cultura indígena com a de fora das aldeias, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem montando grades curriculares que contemplam desde disciplinas tradicionais, como Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, até matérias específicas de cada etnia, conforme a assessora especial para Assuntos Indígenas da Seduc, Orcidália Martins Feitosa. De acordo com ela, são ofertadas nas unidades escolares disciplinas como Cosmologia, Manifestações Culturais, Esporte e Lazer (voltados para cada cultura). “Tudo adaptado à realidade de cada povo. Foi discutido com cada etnia as suas especificidades”, disse. 

Educação Integral

O Tocantins conta com uma população indígena de mais de 14 mil pessoas. Já a comunidade estudantil nas aldeias possui 5.655 alunos.

Uma das escolas indígenas construídas e entregues pelo Governo do Estado é a da Aldeia Mangabeira (a 40 Km de Itacajá, interior do Estado), inaugurada no último dia 25. “Educação integral nas comunidades indígenas é uma revolução”, destacou Danilo Melo.

Na referida escola foram investidos mais de R$ 1 milhão, recursos do tesouro estadual e do MEC/FNDE. São seis salas de aula, biblioteca, laboratório de informática, salas para direção, coordenação e de professores, cozinha com refeitório e lavabos para atender aos estudantes, numa área total de 726,45m2. Antes, os estudantes frequentavam as aulas em duas casas de madeira cobertas com palha. 

Indígenas no Tocantins

De acordo com dados do Censo 2010 do IBGE, o Tocantins tem mais de 14 mil indígenas das etnias Karajá, Xambioá e Javaé (que formam o povo Iny); e os Xerente, Krahô, Krahô-Canela, Apinajé e Pankararú. Eles se distribuem em mais de 82 aldeias, espalhadas em diversos municípios, de todas as regiões do Estado. (ATN)