Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara Municipal de Palmas, vereador Major Negreiros (PP), utilizou a tribuna na manhã desta terça-feira, 7, para criticar diferenciação das ações do Governo do Estado realizadas nas grandes cidades e no interior. Segundo Negreiros, a população dos municípios mais carentes está desassistida e sem efetivo suficiente da Polícia Militar. 

“Estive neste sábado no Bico do Papagaio, visitando minha querida Sítio Novo, cidade que construiu meus valores enquanto homem. É triste ver uma população carente como aquela sem ter estradas de qualidade e policiamento suficiente. Nós temos força, efetividade e policiamento nas grandes cidades. Já a população do interior pobre do Tocantins sofre com a falta de serviços do Governo do Estado”, criticou o vereador. 

Negreiros lembrou a parceria firmada entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Palmas para o empréstimo de maquinário para reformas urbanas na capital. “O Estado fez um acordo com a prefeitura repassando máquinas para a cidade. Em menos de 60 dias o Governo já solicitou as máquinas de volta. Muitas destas máquinas precisaram de reparos e investimentos do Poder Municipal. Lamentável”.

Balanço

O presidente da Câmara fez um breve balanço dos três dias em que esteve à frente da Prefeitura de Palmas, durante viagem do prefeito Carlos Amastha. Negreiros destacou o envio de propostas ao Ministério do Turismo para o desenvolvimento de diversos projetos para o turismo da capital. São mais de R$ 14 milhões para obras na capital com a sinalização turística de Palmas, implantação da Arena Junina, realização da 8ª edição do Palmas Verão, implantação do Mercado Municipal, Festival Gastronômico de Taquaruçu e Espaço para Eventos. “Em breve teremos um grande espaço para eventos em Taquaruçu permitirá que eventos de maior porte aconteçam no local, que contará com concha acústica para apresentações artísticas”, disse Major Negreiros. 

Sobre as críticas feitas aos compromissos internacionais do prefeito Carlos Amastha, Negreiros foi claro: “Não quero um prefeito de gabinete. Quero um prefeito que não se acomode com o FPM e vá atrás de recursos e acordos que garantam investimentos na capital”, finalizou.