Polí­tica

Foto: Ises Oliveira

A deputada estadual do PT, Solange Duailibe disse em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 7, que se sente honrada pelo resultado que teve no Tribunal Regional Eleitoral onde foi absolvida de processo que pedia a cassação de seu mandato.

Ela disse que é inusitado enfrentar um processo que foi  protocolado por um filiado de seu partido. “ Sou de um tempo que o verdadeiro mandato é conquistado no voto não em argumentos falaciosos”, disse lembrando que em 2014 é o ano certo para quem pretende disputar uma vaga na Assembleia. Solange frisou que esteve de cabeça erguida durante todo o processo. “É uma vitória do regime democrático, do estado de Direito”, disse.

Segundo ela, outras verdades virão e serão reveladas com relação a outros questionamentos contra ela. “Terei oportunidade de mostrar nossa seriedade”, frisou.

A deputada desabafou na tribuna e disse que tem tratamento diferenciado no PT que segundo ela é “maldado na indiferença”. “Em várias ocasiões não pude contar com meu partido nem para ser candidata a senadora como para ser presidente desta casa”, relembrou.

Ela disse ainda que sempre tem que recorrer ao presidente nacional do PT, Rui Falcão contra ações do atual presidente estadual, Donizeti Nogueira. “Isto vem acentuando um desconforto o que me leva a buscar uma solução em regime de urgência”, afirmou.

Ela relembrou o pedido de expulsão que ela e o ex-prefeito de Palmas, Raul Filho sofreu no PT e disse que não teve o direito ao contraditório. “ Isto é lamentável o PT é um partido constituído de homens e mulheres honrados infelizmente não posso dizer o mesmo ao dirigente do partido no Tocantins”, frisou.  

No final de sua fala, Solange agradeceu a familiares, demais aliados políticos e à justiça do Tocantins.