Cultura

Foto: Márcio Di Pietro Festejo do Divino Festejo do Divino  em Natividade Festejo do Divino Festejo do Divino em Natividade

Apoio mais amplo às diversas formas de cultura popular foi anunciado nesta quinta-feira, 16, pelo secretário da Educação e Cultura, Danilo de Melo Souza, durante posse da nova diretoria do Conselho Estadual de Cultura (CEC).

De acordo com Danilo de Melo, que recentemente absorveu a pasta da Cultura na Secretaria da Educação, estão sendo definidas as metas que o Governo pretende alcançar para “uma política cultural de Estado como instrumento amplo de debate, que venha a beneficiar de modo mais abrangente toda a população”, frisou.

Para o diretor de Cultura da Seduc e membro da nova composição do CEC, médico e escritor Célio Pedreira, o Governo irá de forma efetiva construir editais que sejam bem mais abrangentes. “Deverão ser contemplados também os que como se sabe têm ficado às margens dos editais. Estes precisam ser alcançados através de políticas públicas dos mais amplos segmentos da cultura, das tradições e das manifestações religiosas, dos costumes, artes, danças ao artesanato. “É preciso dar voz aos isolados”, afirmou.

Festejos do Divino Espírito Santo

O secretário ressaltou a importância de preservação e valorização das mais importantes manifestações da tradição religiosa do Tocantins, como os festejos do Divino Espírito Santo, celebrado em todo o estado.

Em Natividade, o ponto alto da festa é neste fim de semana, nos dias 18 e 19 de maio, com programação aberta a toda a comunidade. É um momento em que além de orações e missas há também muitos cantos, músicas, bebidas e comidas típicas. Várias são as lendas revividas que povoam o imaginário coletivo, como legado incorporado às tradições histórias e à cultura popular.

Os integrantes da Folia do Divino Espírito Santo, grupo  ‘Folia dos Gerais’ de Natividade, como habitualmente fazem todos os anos, estiveram este ano na Capital durante o giro da folia convidando a população para os festejos e espalhando as bênçãos do senhor do Divino.

A festa, de origem portuguesa, ocorre em quase todo o território nacional, em datas variadas, desde o século XVI. Em Natividade, a festa tem início na Páscoa, com as Folias do Divino, peregrinações que fazem um giro de 40 dias por diversas localidades da região e lembram as andanças de Jesus e seus apóstolos. (ATN)