Polí­tica

Foto: Valério Zelaya (E/D) Ministra Ideli Salvati, Ministro Aguinaldo Silva e prefeito de Palmas, Carlos Amastha (E/D) Ministra Ideli Salvati, Ministro Aguinaldo Silva e prefeito de Palmas, Carlos Amastha

O Encontro com prefeitos do Tocantins começou com a composição da mesa de abertura com presença dos ministros Ideli Salvati e Aguinaldo Ribeiro além de outras autoridades do governo federal. O prefeito de Palmas, Carlos Amastha e o secretário de relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos sentaram lado a lado e trocaram conversa durante muito tempo.

Os ministros do governo federal Ideli Salvati e Aguinaldo Ribeiro falaram com a  imprensa sobre o propósito do governo federal com a relação do Encontro de prefeitos e prefeitas nesta quarta-feira, 29.

Segundo Ideli, o governo quer propiciar que os municípios a oportunidade de resolver os principais problemas e demandas. “Além desse encontro vamos dar apoio permanente aos prefeitos”, frisou acrescentando que o evento foi uma determinação da presidente Dilma Rousseff. Indagada pelo Conexão Tocantins sobre a principal demanda dos municípios que é o repasse do FPM a ministra falou que o governo federal está monitorando os índices de arrecadação e que esta é uma questão de prioridade.”Eu não tenho dúvida de que se tivermos repetição do FPM ficar menor que haverá complemento para os municípios.

Aos mais de 100 prefeitos presentes a ministra elogiou a estrutura do evento. Ela ressaltou ainda a fala do presidente da ATM, Leonardo Cintra que falou dos problemas dos municípios e disse que o governo está preparado para ajudar. Ideli rasgou elogios também à bancada federal do Estado. “Podem ter certeza que vocês têm uma boa representação em Brasília”

Sobre a estrutura do evento ela ressaltou que todos os ministérios que tem programas e projetos com as prefeituras do Estado estão representados e vão atender os gestores.

Ela contou que a presidente ordenou que os órgãos federais nos Estados funcionem articuladamente. Uma reunião aconteceu entre os representantes dos órgãos e a ministra buscando tal integração. “Chega de prefeito ir a Brasília quando os órgãos federais poderiam resolver os problemas”, salientou.

A ministra se referiu ao secretário Eduardo como “Siqueirinha”, segundo ela, pelo convívio que teve com ele na época que era senador.

Cidades

Conforme o ministro das Cidades, o ministério pretende avançar no apoio para a Infraestrutura das cidades do Estado. “Viemos reformar a integração para os avanços nos programas do governo federal”, disse. Ele frisou que mais de R$ 1 bilhão estão sendo investidos no Tocantins para obras.  “O Ministério das Cidades está á disposição dos municípios”

O ministro contou ainda que há uma seleção aberta para a construção de 135 mil casas e outra para projetos de pavimentação para municípios com menos de R$ 50 mil habitantes. “É uma determinação da presidente Dilma que até outubro o contrato de todas as seleções sejam assinados”, relatou. Outro lembrete de Ribeiro é a realização da Conferência Nacional das Cidades em novembro deste ano.

Presenças

Estão presentes no evento o senador Vicentinho Alves, os deputados federais Angelo Agnolin (PDT), Cesar Halum (PSD) , Junior Coimbra (PMDB), Lazaro Botelho (PP), Dorinha Seabra (Democratas) e Nilmar Ruiz (PEN)