Economia

Foto: Márcio Vieira Região de divisa entre o Tocantins, Maranhão, Piauí e Bahia forma a nova fronteira agrícola do País Região de divisa entre o Tocantins, Maranhão, Piauí e Bahia forma a nova fronteira agrícola do País

Composta pelos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, a região conhecida como Matopiba forma a nova fronteira agrícola do País. Conforme informações apuradas pela Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), na região foram plantadas durante a safra 2012/2013, 2,9 milhões de hectares de soja. Isso significa uma expansão de 13,8% na região, superando o resultado da última temporada, que ficou em 10,9%.

Apesar dos números da produção em ascensão, o desenvolvimento efetivo da agricultura na região depende de investimentos em infraestrutura local, em especial no que ser refere à logística. Para aproveitar esse potencial produtivo, o Governo do Tocantins está realizando estudos para investir em ações de infraestrutura. “A logística ainda é o grande gargalo do agronegócio brasileiro, sendo que há que se realizar investimentos consideráveis nesse setor. É o que o Governo do Estado vem buscando”, pondera o presidente da Agência de Fomento do Tocantins, Rodrigo Gomes.

Palestra

Esta nova fronteira agrícola das regiões norte e nordeste será tema de palestra nesta quinta-feira, 13, durante o Encontro Nacional de Sementes e Mudas das Regiões norte, nordeste e centro-oeste, que está sendo realizado em Palmas.

De acordo com o presidente, é importante discutir a interiorização da agricultura brasileira, suas carências e potencialidades. “Vamos abordar a questão logística, o que já está feito e o que falta fazer pra que esse ramo tenha um diferencial, pois os custos brasileiros ainda são um dos maiores entraves para o crescimento do agronegócio”, pontua.

Sobre as potencialidades de cada Estado, Rodrigo enfatiza que o Tocantins é a região que possui os melhores diferenciais para a produção agrícola, como alta temperatura, luminosidade, disponibilidade de terra e de água. “Sem dúvidas, o Tocantins é o melhor partícipe dessa nova fronteira”. O presidente destaca ainda que a logística proporcionada pela ferrovia norte/sul garantirá uma singularidade que haverá apenas no Tocantins, com a instalação de cinco pátios multimodais ao longo do trajeto. “Somente no Tocantins haverá esses cinco pátios de multimodalidade, concedendo ao Estado uma condição especial em relação aos outros Estados”, acrescenta.

A palestra está marcada para às 15h30, no auditório da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, em Palmas.

Sobre o encontro

O Encontro Nacional de Sementes e Mudas das Regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste é uma organização da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagro), Superintendência Federal da Agricultura (SFA) e Comissão de Mudas e Sementes (CMS). No encontro, participam produtores, técnicos agrícolas, fiscais agropecuários, pesquisadores, professores e acadêmicos das ciências agrárias, entre outros. Conforme a organização do evento, a meta do encontro é proporcionar melhor qualidade na produção das sementes e mudas produzidas no Tocantins. (ATN)