Polí­tica

Foto: Divulgação

Na XVI Marcha Nacional de Prefeitos, que está sendo realizada em Brasília, o presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), prefeito de Almas, Leonardo Sette Cintra, (PSDB), defendeu junto aos presidentes de demais entidades municipalistas brasileiras e à Confederação Nacional de Municípios (CNM), propostas que deverão nortear  as reivindicações que serão encaminhadas à presidente Dilma Rousseff.

A reposição pela União, da perda de receita com a desoneração do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), e o aumento de 1% para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) foram acolhidos e serão levados como proposta dos prefeitos do Tocantins.

Ministra Ideli Salvatti

Leonardo Cintra se encontrou ainda com a ministra de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, que mediará as reivindicações dos prefeitos junto ao Palácio do Planalto.  Sinalizando o encontro como o saldo bastante positivo, o representante dos tocantinenses argumentou que  o governo Federal reconhece que precisa estender as mãos aos municípios, sob pena de muitos fecharem as portas.

“O município tem de parar de ser tratado como o primo pobre da Federação. É no município que moram as pessoas e é nele que se concentram os problemas. Precisamos de autonomia para solucioná-los e não podemos mais conviver com essa política de pires nas mãos e tomando chá de cadeira em busca de recursos”, protestou o presidente da ATM. (Com informações da ATM)