Saúde

Foto: Divulgação

A partir dos próximos dias, os raios ultravioleta A e B, que provocam o câncer da pele e aceleram o seu envelhecimento, estarão mais intensos no Tocantins. De acordo com último levantamento do satélite CPTEC, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o índice no Tocantins estará variando entre 8 e 10 pontos na escala de sexta-feira até domingo. Este índice é considerado muito alto e perigoso, por considerar que uma parcela expressiva da população está intensamente envolvida nas programações da temporada de praias.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia do Tocantins (SBD/TO) alerta para alguns cuidados, que se não forem seguidos atentamente pela população, podem resultar em graves doenças da pele como o câncer (em seu efeito cumulativo) e queimaduras (em curto prazo).

De acordo com o presidente da SBD/TO, Gustavo Alpino, no Tocantins os cuidados com o sol precisam ser dobrados, já que o Estado está bem próximo da linha do Equador.

“Nessa época é possível observar que o clima está bem mais quente e seco, os riscos são ainda maiores por conta do aumento da incidência dos raios ultravioletas. Sempre que possível, evite sair nos horários em que o sol estiver a pino, das 9h às 16h. Prefira sair de manhãzinha ou ao entardecer.

Alertas

·         Uso do filtro solar à partir dos seis meses de idade;

·         Bebês mais novos devem ficar protegidos e à sombra;

·         O banho de sol recomendado pelos pediatras deve ser fora da faixa de horário das 9h às 16h; neste intervalo de horário, mesmo à sombra, crianças e adultos devem manter a proteção com filtro solar;

·         Use um Fator de Proteção Solar (FPS) 30 ou maior;

·         Mantenha a proteção mesmo à sombra porque os raios nocivos também refletem na areia ou na água;

·         Reaplique o protetor solar a cada hora. Por mais que determinados produtos garantam horas de proteção, o efeito de proteção vai diminuindo com o passar do tempo;

·         Pessoas de pele negra têm uma proteção natural da pele, mas ainda assim precisam dos mesmos cuidados;

·         Fique atento àquelas partes do corpo que também são sensíveis: mãos, orelhas, pés;

·         A pele leva de dois à três dias para liberar a melanina, por isso tenha paciência para ver os resultados do efeito “bronze”;

·         Além da desidratação, um bronzeamento intenso pode causar febre, desmaio, pressão sanguínea perigosamente baixa e batida irregular do coração;

·         O principal local de ocorrência do câncer da pele é a face, por isso, dobre a proteção com bonés e chapéus;

·         Abuse da água, frutas e sucos e no pós-sol hidrate a sua pele com produtos específicos.

·         Cuidado com alimentos que possam queimar e manchar a pele ( ex: limão).

Fique atento às manchas e pintas na pele. Elas podem apresentar alguma irregularidade na forma, coloração e no tamanho. Caso note alguma dessas alterações, procure imediatamente um médico dermatologista.

Cuidado! Observe se o médico procurado faz parte da Sociedade Brasileira de Dermatologia ( www.sbd.org.br).