Estado

Foto: Divulgação

Na tarde desta quarta-feira, 17, o embaixador Lin Jinzhang, da República Popular da China, acompanhado por quatro representantes da Embaixada reuniram-se com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Massuia, e com o secretário de Agricultura e Pecuária, Jaime Café, na sede da Sedecti para uma explanação detalhada de todo o potencial econômico do Tocantins e os projetos para os quais o Estado busca parcerias nacionais e internacionais.

 

Massuia apresentou à comitiva um panorama de toda a estrutura logística do Estado, das grandes empresas que investem no Tocantins e das oportunidades de novos investimentos. “Ao longo do trecho da Ferrovia Norte Sul que passa pelo Tocantins e da BR-153 já foi mapeada a capacidade de instalação de 22 indústrias de Etanol. A Bungue possui uma indústria na região com 94 hectares e capacidade de moagem de 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano. Nossa equipe tem trabalhado diariamente para que outros investidores, assim como esses que recebemos hoje, conheçam de perto essas oportunidades que geram riquezas para o Tocantins”, destacou o secretário.

 

A gestora industrial da Kenerson, empresa do ramo de produtos óticos, instalada no Tocantins também participou da reunião. “O interesse da China pelo Brasil tem crescido a cada dia devido ao aumento do poder de consumo dos brasileiros e as empresas do nosso país têm muito a ganhar com parceiras comerciais promovidas pelos governos”, afirmou. A Kenerson possui capital chinês e daqui do Tocantins já exporta produtos para diversos países da América Latina.

 A apresentação da estrutura logística e investimos promissores instalados no Tocantins seguiu com um sobrevoo pelo pátio da Ferrovia Norte Sul de Porto Nacional. Nesta quinta-feira, 18, no período da manhã, a comitiva será levada pelos secretários Massuia e Café ao município de Gurupi onde realizarão visita técnica e reunião na Cooperfrigo, frigorífico que atua entre os maiores exportadores do Estado. A produção de carne e capacidade exportadora do Tocantins, que hoje abastece o mercado de 130 países, será o tema do encontro.

 Agronegócios e turismo

 O potencial do Estado para o agronegócio, projetos inovadores desenvolvidos aqui e capacidade de produção e exportação agrícola do Tocantins foram assuntos abordados pelo secretário Jaime Café. Amanhã, no período da tarde, a comitiva será acompanhada por ele a um sobrevoo e visita ao projeto de irrigação em Lagoa da Confusão. No final de semana, os chineses conhecerão o potencial turístico e cultural do Tocantins no Parque Estadual do Jalapão e no Parque Estadual do Cantão. (Ascom Sedecti)