Palmas

Foto: Divulgação

Investir em práticas sustentáveis em Palmas. Com este intuito, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) elegeu Palmas dentre quatro cidades do País para desenvolver o Plano de Ação Sustentável Local. A carta-convite foi recebida pelo prefeito Carlos Amastha na manhã desta quarta-feira, 31, na superintendência da Caixa Econômica Federal, parceira do BID.

O Plano de Ação Palmas Sustentável será assinado pelo prefeito nesta quinta-feira, 1º, prazo final definido pelo BID para dar resposta. “Não assinei hoje porque quero iniciar o mês de agosto com esse grande ato, aderindo a este fantástico programa que vai dar um grande salto de desenvolvimento em Palmas”, justificou o prefeito.

Amastha destacou ainda que um projeto que tem à frente a Caixa e o BID não há dúvidas de que dará certo. “Um dos meus primeiros atos como prefeito foi procurar o BID para apresentar nossa cidade e projetos. Isso nos põe em contraponto a cidades bem maiores, com problemas maiores a sanar, por isso este é um momento histórico para Palmas”, ressaltou.

A elaboração do plano que conta com cinco fases deve ser concluído em oito meses. A superintendente da Caixa, Maria Luzia do Couto Aguiar, explica que será disponibilizado recurso de Rnt milhão para o plano que no dia 29 de agosto já terá entidade especializada em desenvolvimento sustentável para apoiar a prefeitura selecionada.

“Vamos investir em um novo paradigma de cidade, em como uma cidade deve ser. Aqui em Palmas, podemos mostrar resultados concretos do que podemos fazer de inovador. Palmas será referência mundial do projeto”, conclui Amastha.