Estado

Foto: Divulgação

O Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Tocantins (Sinduscon-TO) realizou assembleia com as empresas prestadoras de serviços da Celtins, Selvat, Cetel, LL Engenharia e Enecol nesta última segunda-feira, 5. A assembleia teve como objetivo elaborar o 2º Termo Aditivo para obedecer ao que foi acordado com os trabalhadores de energia elétrica no último dia 25 em audiência na Justiça do Trabalho.

Os presentes sugeriram a suspensão da assembleia até o dia 04 de setembro, para que neste prazo sejam redigidas as normas de conduta com os novos trabalhadores.

Às 18h30min ocorreu a segunda assembleia com construtores, que trataram das licenças no trabalho para os trabalhadores da construção civil e sobre o Dia Nacional da Construção Social (17 de agosto). Na assembleia ficou acordado que a cláusula do termo aditivo da convenção coletiva de trabalho de 2013, que trata sobre as licenças no trabalho, não será alterada.

Sobre o Dia Nacional da Construção Civil as empresas concordaram em divulgar e mobilizar seus funcionários para o evento. Os construtores também concordaram em liberar os funcionários para o evento.