Polí­tica

Foto: Divulgação

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI do lixo deve ser proposta na próxima semana em Palmas. Foi o que afirmou o vereador Lúcio Campelo (PR) durante sessão realizada na manhã desta quinta-feira, 8. Segundo o parlamentar, o objetivo é verificar possíveis irregularidades na contratação da empresa Terra Clean, responsável pela limpeza da capital.

“É preciso que a sociedade tome conhecimento dos atos criados na gestão que ficaram sem explicação. Espero que o parlamento  de base não seja empecilho  e que  a sociedade tenha as respostas que precisa”, disse o vereador.

De acordo com Campelo, foi um ato falho a atitude da Prefeitura de Palmas em assinar o contrato com a empresa sem exigir o atestado de capacidade técnica da mesma.

“Como  a prefeitura assina um tratado antes da empresa ter registro  no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins? Isto caracteriza má fé. Devemos fazer uma  fiscalização e auditoria em cima deste contrato que foi feito de forma equivocada. É nosso papel fiscalizar”, disse.

Apoio

Os vereadores Iratã Abreu (PSD), Joaquim Maia(PV) e Junior Geo (PSB)  demostraram apoio a Campelo.

“O ato investigativo precisa acontecer mesmo, porque assim a transparência será zelada. Caso aja algo de errado estes serão  apresentados ao Ministério Público”, disse o vereador Junior Geo.