Polí­tica

Foto: Arquivo CT Ivan Pinheiro é o secretário Geral do Partido Comunista Brasileiro Ivan Pinheiro é o secretário Geral do Partido Comunista Brasileiro

Em visita ao Conexão Tocantins nesta sexta-feira, 9, o secretário Geral do Partido Comunista Brasileiro, Ivan Pinheiro, falou sobre as movimentações para criação da legenda no Tocantins. “Estamos em contato com os companheiros já algum tempo. Nos não viemos aqui para que o PCB seja fundado agora. Primeiro vamos conversar e conhecer o partido”, contou Pinheiro, que é o dirigente máximo do Partido. Segundo ele, a intenção é esclarecer mais sobre a legenda para abrir as portas para a fundação da legenda no Estado. Ele terá uma série de visitas e reuniões com interessados em ingressar na sigla no Tocantins. A mobilização no Tocantins faz parte de um projeto nacional de reconstrução do Partido que foi criado em em 1922 mas encontrava-se no ostracismo desde que dissidentes deixaram o partido e migraram para PPS e PCdoB ainda na década de 90.

O secretário não estimou quando a legenda será criada no Estado mas um grupo de 50 pessoas, intitulados “Comunistas do Tocantins” participa das conversas com o dirigente. As reuniões acontecem nesta sexta-feira e neste sábado na Câmara de Palmas a partir das 8h30 da manhã.

Questionado se a formação da direção do partido no Estado terá prioritariamente dissidentes do PCdoB do Estado que deixaram a legenda recentemente ele frisou que não. “Não estamos assediando ninguém do PCdoB”, afirmou, completando que é necessário se atentar para as diretrizes ideológicas do Partido.

Para a eleição do próximo ano o secretário geral não descartou a possibilidade e lançar algum nome para disputar o governo e também as proporcionais. “Espero que aqui tenhamos candidato”, desabafou.

Além do Tocantins o partido não existe ainda no Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O PCB está presente atualmente em 22 estados. O mais recente Estado onde o Partido passou por reestruturação foi Espírito Santo. “O maior crescimento do partido hoje é no nordeste”, informou Pinheiro.

Fundamentos

O dirigente nacional  frisou como característica base do partido o centralismo democrático. “Nós envolvemos o partido nas discussões e decisões centrais. Uma vez que se tomou uma decisão nacional todos nós seguimos. Todos os partidos são assim, só que nós somos democráticos”, disse.

“O nosso fundamento é o que chamamos de Marxismo-leninismo. Que nós achamos que são atualizadíssimos. Na nossa análise a derrota da União Soviética não foi do socialismo e sim  a derrota de  erros que foram cometidos lá”, explicou. Ao defender a atualidade dos fundamentos do Marxismo ele disse que Marx foi o que mais estudou sobre o capitalismo. “Marx dizia que quanto mais capitalismo, mais se acirra as disputas de classes”, disse.

Fundado em 1922,  o papel básico do partido comunista é contribuir para a elevação da consciência de classe dos trabalhadores, agindo na organização das lutas e na propaganda socialista em contraponto ao modelo de sociedade capitalista. Pinheiro afirmou ainda que o PCB é a favor do financiamento público de campanha e defende a transparência e controle social. “O problema da corrupção no capitalismo é sistêmico”, pontuou.

Pinheiro contou também que o PCB é a favor da descriminalização do uso da maconha e das políticas de igualdade de gêneros e respeito à opção sexual. “Somos contra a criminalização do usuário da maconha porque ele é uma vítima do sistema”, concluiu.