Campo

Foto: Juliano Ribeiro

As áreas plantadas de cana-de-açúcar no Tocantins foram ampliadas para 31,1 mil hectares para a safra 2013/2014, o que significa um crescimento de 32,15% numa comparação ao plantio anterior, conforme aponta o 2º levantamento da safra 2013/14, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A previsão é que a produção de cana desta safra alcance 2.297,8 mil toneladas - produção 27,6% maior que a safra anterior.

A previsão da Conab mostra que na safra 2013/14 o Estado produzirá 197.825,6 mil litros de etanol, o que representa mais de 75% da produção da Região Norte, que deverá ser de 263.603 mil litros. No ranking nacional, o Tocantins também é destaque e já se encontra entre os dez maiores estados produtores de álcool.

Para o engenheiro agrônomo da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) Antônio Cássio Oliveira, a perspectiva de crescimento do setor sucroalcooleiro é positiva, sobretudo em razão da produtividade das lavouras. “O plantio de cana para etanol no Tocantins é recente [a primeira indústria foi inaugurada em 2011], mas já apresenta uma boa produtividade, o que contribui com este processo de crescimento”, avaliou o Oliveira.

O engenheiro da Seagro destacou também as boas condições de clima e solo no Tocantins para o desenvolvimento da cana-de-açúcar.  O plantio de cana-de-açúcar comercial no Tocantins está concentrado no município de Pedro Afonso, a 304 km de Palmas. O município abriga a maior indústria de processamento de cana da Região Norte – a usina Bunge Pedro Afonso.

Safra 2013/14

Em média, o ciclo da cana-de-açúcar é de um ano a um ano e meio. Sendo assim, a cana da safra 2013/14 já foi plantada nos primeiros meses deste ano. De acordo com o levantamento da Conab, nesta safra a produtividade média da cana no Tocantins será de 73,7 kg/ha, número maior que da Região Norte, que é de 72,5%. (Ascom Seagro)