Polí­tica

Foto: Divulgação

Fruto do requerimento da deputada federal Dorinha Seabra Rezende (DEM/TO), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Congresso Nacional destinada a investigar o tráfico de pessoas no Brasil realizará na próxima terça-feira, 27, audiência pública para debater o desaparecimento de Sérgio Leonardo Mateus Cardoso, que ocorreu em 1987, em Porto Nacional.

"No dia 28 de setembro de 87, Zulmira Gonzaga Cardoso teve o seu filho, Sérgio Leonardo Mateus Cardoso, raptado na porta da casa dos avós, quando tinha apenas um ano e nove meses de idade. Até hoje o caso está sem solução. A mãe de Sérgio Leonardo conseguiu muitas provas, mas não conseguiu reencontrar o filho nem o caso esclarecido pelas autoridades policiais e judiciais. E o processo investigatório, por incrível que pareça, foi arquivado", disse a deputada.

Para a reunião, foram chamados a mãe de Sérgio Leonardo, Zulmira Cardoso, Pedro Izar Neto, Lourival Vicente Ferreira e Germiro Moretti, além dos delegados Edson Azevedo Soares e Edison de Souza Parente.

Membro da CPI, Dorinha ressaltou que a história da professora Zulmira com o seu filho mostra o descaso das autoridades que deveriam resguardar o cidadão. “Esse caso mostra a negligência, ausência, e mais que isso, a cumplicidade das autoridades que deveriam resguardar o cidadão. As rotas de tráfico existem e nós sabemos e o objetivo da CPI é construir instrumentos para garantir o direito da cidadania. Há dados concretos de conselhos tutelares que mostram negligência nesse aspecto”, disse.

Confira o relato da professora Zulmira sobre o desaparecimento do seu filho: https://www.facebook.com/notes/pessoas-desaparecidas/m%C3%A3e-procura-por-filho-sequestrado-h%C3%A1-mais-de-25-anos/407500522670492