Economia

Foto: Divulgação

Após solicitação encaminhada pela Sedecti - Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, ressaltando a importância da iniciativa para classe empresarial e os benefícios gerados com a instalação de empresas no local, o município concedeu licença prévia para instalação do distrito da quadra 612 norte, nesta segunda-feira, 26.  

Uma reivindicação antiga da classe empresarial foi atendida após grande empenho do Governo do Estado, através da Sedecti. “A estruturação desse distrito industrial será de extrema importância para a classe empresarial de Palmas. Muitos empreendedores já estudam o local para instalação de seus negócios”, destacou Paulo Massuia, titular da Sedecti. 

Roseno Nunes Brito é um dos empresários que esperava a liberação da área para começar a construção da sede da empresa. “Estou com o projeto pronto e quero adquirir uma área com cerca de quatro mil metros quadrados para instalação’’, destaca Brito, que é do ramo de peças elétricas e planeja ampliar as atividades e contratar funcionários. “Estou pronto para investir ainda mais na capital”, anuncia. 

O distrito Industrial da quadra 612 Norte possui 255 lotes e tem área de 831.128,78 m², com sete áreas verdes, 01 praça, 03 áreas públicas estaduais. A estimativa é de investimento de cerca de R$ 6,5 milhões, recursos provenientes do CDE – Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado, órgão vinculado a Sedecti. 

“O governador Siqueira Campos já autorizou a aplicação desse valor em benefício dos tocantinenses. É fundamental fomentar o desenvolvimento da indústria e do comércio para criar um ambiente propício ao desenvolvimento do Estado. E como o governador sempre diz, os empresários são a locomotiva do Tocantins”, lembrou Massuia. 

Forma e prazo para início da comercialização dos lotes ainda não foram definidos e só devem ser divulgados após a estruturação do projeto final do novo distrito, que deve receber benefícios de infraestrutura para atender às demandas. A ideia inicial é de que os lotes sejam comercializados através de edital. (Ascom Sedecti)