Saúde

Foto: Divulgação

Muito comum neste período do ano, em muitas regiões brasileiras, a baixa umidade do ar é um dos fatores climáticos que mais desencadeiam complicações respiratórias, além de agravar doenças já existentes. Diante de tais circunstâncias, vale colocar em prática algumas dicas dadas por médicos especialistas para prevenir as enfermidades.

Em consequência do tempo seco, o ressecamento das vias aéreas e outros fatores levam a doenças como rinites, sinusites, gripes, resfriados, pneumonias, laringites e asma, rinite e rinossinusite, uma inflamação da mucosa que reveste a cavidade nasal.

“Estamos com uma mistura de condições que são favoráveis a instalação de doenças respiratórias (baixa umidade, altas temperaturas e poeria). Essas condições aumentam muito a incidências de doenças, principalmente em crianças”, alerta a médica otorrinolaringologista (especialista em garganta, nariz e ouvido) e professora do curso de Medicina da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Josyane Borges.

A especialista destaca a importância de uma maior atenção aos pacientes que já têm problemas respiratórios, aconselhando-os a seguir corretamente as orientações médicas e manter rigorosamente o tratamento indicado. “Em caso da doença já instalada é de extrema importância que o paciente busque atendimento médico para garantir um tratamento correto, já que cada enfermidade possui um tratamento específico”, pontua Josyane.

A técnica de enfermagem aposentada Odelice Araújo de Oliveira, de 61 anos, conta que é asmática e durante o período de clima seco sofre com o ressecamento nasal e regularmente realiza nebulizações para prevenir o aparecimento dos sintomas doe doença. “Graças a Deus não tenho crises, mas durante esse tempo seco faço inalação com soro todo dia pra evitar as crises e me sinto mais confortável pra respirar”, declara.

Prevenção

O tempo seco e a baixa umidade do ar, junto com a poluição e poeira, favorecem infecções, ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz, principalmente em crianças, idosos e doentes crônicos. Para evitar ou minimizar a ocorrência desses problemas de saúde alguns cuidados precisam ser redobrados. Para não correr riscos e se manter saudável seguem dicas importantes:

- Manter arejados ambientes fechados, umidificando-os com vaporizadores ou recipientes com água ou toalhas molhadas nos dias mais secos.

- Para evitar desidratação, é aconselhável consumir bastante líquido e evitar a prática de atividade física entre 10h e 16h.

-Manter o quarto umidificado, especialmente, durante o sono, utilizando recipientes com água, toalhas molhas e/ou umidificador elétrico.

 - Em casa, carpetes e cortinas que acumulam poeira devem ser lavados e aspirados com frequência. Atenção para os cantos dos cômodos que podem juntar pó, assim como beiradas de móveis e estrados de cama

- As vestimentas usadas neste período também merecem um cuidado especial. Por ficarem dentro do armário, as roupas mais quentes, que só são usadas no inverno, devem ser lavadas e colocadas ao sol antes de usar, evitando o mofo e o odor desagradável. (ATN)