Palmas

Foto: Divulgação

Após oito meses de gestão o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) quer aprimorar alguns pontos da administração através de uma mini-reforma que deve ser anunciada na próxima semana, conforme apurou o Conexão Tocantins.

 Um dos grandes pontos da reforma será a mudança na pasta de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte que será comandada pelo atual secretário Executivo, Christian Zini. O atual secretário Ricardo Bindo deverá ir para o Instituto de Planejamento mas continuará ligado ás questões da área de transporte. Zini é um dos secretários mais bem avaliados da gestão do Amastha e sua atuação tem sido muito elogiada pelo desempenho com as questões do transporte, um dos pontos mais polêmicos da atual administração. A pasta será uma das mais importantes da atual gestão devido aos grandes investimentos que estão previstos de  acordo com projetos apresentados junto ao Governo Federal.

 O prefeito Amastha também vai oficializar a saída de Adir Gentil da pasta de Planejamento. Ele vai ser secretário Executivo da pasta de Governo e Relações Institucionais, comandada por Tiago Andrino e vai atuar principalmente junto à Câmara.

 O prefeito define junto com seus principais auxiliares o nome do novo secretário de Planejamento bem como outras possíveis alterações  estruturais como a mudança na Procuradoria de Palmas que deverá ser retirada da pasta de Assuntos Jurídicos.

 Folha secretário

 O vereador licenciado José do Lago Folha (PTN) deve se reunir ainda hoje com o secretário Tiago Andrino para tratar da pasta extraordinária que ele deve assumir. A intenção é que a suplente, Vânia do Aureny III continue na Câmara. Folha pode assumir a pasta Extraordinária de Assuntos Metropolitanos mas ainda faltam várias conversas e ajustes.

 Novo líder

 A atual gestão busca definir esta semana o nome do novo líder do governo na Câmara. Uma reunião será realizada com os vereadores da base para após diálogo o nome ser definido em consenso. Por enquanto Valdemar Junior do PSD é o líder provisório desde a saída do peemedebista Joel Borges. A articulação política da atual gestão também será intensificada para melhorar a relação dos aliados com os secretários.