Palmas

Foto: Divulgação

A rede municipal de Saúde de Palmas acaba de receber os primeiros cinco médicos contratados no âmbito do programa "Mais Médicos para o Brasil". Eles foram recepcionados na Secretaria de Saúde nesta terça-feira, 3 de setembro, e já iniciam suas atividades amanhã, reforçando as equipes que atuam na atenção primária. Todos os profissionais são brasileiros formados no próprio estado do Tocantins.

Na recepção aos novos profissionais, o diretor de Atenção Básica da Semus, Alessandro Pantoja, fez uma breve explanação sobre como encontra-se estruturada a rede pública de saúde em Palmas, apresentou números da produtividade anual, entre consultas médicas e encaminhamentos para a atenção especializada e para internação hospitalar, mostrou os principais projetos em execução e apontou alguns desafios a serem enfrentados.

Após defender com veemência o Programa “Mais Médicos para o Brasil”, dizendo tratar-se de uma estratégia acertada para garantir atendimento médico em localidades mais distantes, o secretário municipal de Saúde, Nicolau Esteves, apresentou aos profissionais recém-chegados os projetos estruturantes que estão em fase de implantação e que, segundo ele, vão proporcionar um novo tempo para a saúde em Palmas.

“Nosso objetivo é fortalecer a atenção primária e os serviços de urgência e emergência, mas  temos que avançar também na atenção de média e alta complexidade e nas ações de vigilância e educação em saúde, disse Nicolau Esteves, ressaltando que um grande leque de projetos estruturantes será divulgado na próxima quinta-feira, quando acontece o lançamento do Programa Saúde Integrada. O evento será às 9 horas da manhã, com a presença do prefeito Carlos Amastha.

 Palmas deve receber mais quatro médicos

A cidade de Palmas foi uma das cinquenta primeiras do Brasil a assinar a adesão ao Programa "Mais Médicos". A Prefeitura pleiteou um contingente de dez profissionais e seis tiveram suas inscrições homologadas, dos quais cinco compareceram na tarde desta terça-feira para a recepção na Semus.  A expectativa é de que outras quatro vagas sejam preenchidas nas próximas chamadas.

Os seis médicos já incorporados à rede pública vão atuar nas Unidades de Saúde da Família do Setor Sul, Aureny II, Aureny III, Lago Sul, Santa Fé e Taquaruçu. Cada profissional contratado no âmbito do Programa tem remuneração de R$ 10 mil mensais, pagos diretamente pelo Governo Federal, mais ajuda de custo de R$ 4 mil. 

“Estou muito empolgado. O programa se apresenta como uma ótima oportunidade para os profissionais que estão em início de carreira”, afirma Raulynssom Macedo, 27 anos, um dos médicos selecionados para trabalhar em Palmas. Ele é natural de Porto Nacional e formou-se no ITPAC.

O Programa “Mais Médicos” faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde. Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais, a estratégia prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde.  (Com informações da Semus)