Palmas

Foto: Antônio Gonçalves

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, afirmou durante a assinatura da ordem de serviços de macrodrenagem da Avenida LO-19, na última semana que, diferente das gestões anteriores que deixaram um déficit na área de drenagem e macrodrenagem em Palmas, em apenas nove meses a atual gestão tem trabalhado intensamente para solucionar o problema. “Retomamos obras paralisadas, licitamos novas obras e estamos buscando recursos para ampliarmos o manejo pluvial”, enfatizou.

Para amenizar os efeitos da impermeabilização do solo, consequência da urbanização, o município está com obras de drenagem na LO-15 (entre a NS-04 até o lançamento no Córrego do Prata) e, já está assinada a ordem de serviços para o início dos trabalhos na LO-19 (entre a NS-10 e a NS-05) e NS-B (atrás do supermercado Big). O manejo das águas que escoam nessas pistas, durante a época de chuvas, irá minimizar os índices de alagamento na Avenida Teotônio Segurado.

No Jardim Aureny III, máquinas trabalham na execução dos serviços de macrodrenagem na Avenida D, entre as avenidas G e L. Recurso oriundo de uma parceria entre a Prefeitura de Palmas e o Governo Federal, através do Programa Pró-Moradia.

Outra obra importante, ainda no Aureny III, é a macrodrenagem da Avenida G, entre a Avenida D e a Rua 38, com recurso proveniente do Programa de Aceleração do Crescimento parte I. Também, para continuar atendendo o setor, outra obra está em licitação, que contemplará a Avenida L, entre a Avenida D e a Rua 28.

E para atender outros pontos da cidade com o manejo de águas pluviais, a gestão municipal está pleiteando, junto ao Governo Federal, recursos para execução de mais de 11 grandes obras de macrodrenagem. 

Medidas de controle 

O município também tem investido em ações de controle do escoamento superficial da água das chuvas, a exemplo do novo conceito de paisagismo implantado na cidade, que tem auxiliado na captação efetiva das águas. Os novos canteiros estão sendo rebaixados para servir como ponto de infiltração, dificultando assim que as águas que caem nos canteiros escoem para as vias, provocando alagamentos. (Da redação com informações Secom Palmas)