Bastidores

Foto: Divulgação

Um incidente institucional provocado pelo Governo do Estado na abertura do 1º Seminário de Vigilância em Saúde do Trabalhador, ocorrido nesta quarta-feira, 11, no Auditório da Universidade Federal do Tocantins (UFT), causou desconforto aos participantes do evento.

Convidado para o seminário para participar do debate entre as autoridades e representando a cidade de Palmas, o secretário municipal de Saúde, Nicolau Esteves, aguardava enquanto as demais personalidades eram nominalmente chamadas a ocupar seus assentos na mesa autoridades. Para a surpresa dos participantes do evento, a cidade de Palmas não foi chamada para ser representada na mesa de autoridades.

A mesa foi formada e a solenidade começou, quando alguém se deu conta do deslize diplomático e alertou o cerimonial, que solicitou ao secretário, que no evento representava o município de Palmas, que se dirigisse à mesa. Nicolau Esteves declinou do convite.

As autoridades presentes foram convidadas pelo cerimonial da Secretaria Estadual da Saúde para falar sobre da Saúde do Trabalho, e mais um constrangimento institucional. Nicolau Esteves, que tem especialização em medicina do trabalho e representava a cidade de Palmas no evento sequer foi chamado para debater o assunto. 

Ao final do pronunciamento da secretária de Estado da Saúde, Vanda Paiva, anfitriã do seminário, Nicolau Esteves levantou-se e retirou-se do auditório. Todos os presentes teriam ficado constrangidos pela atitude deselegante do Governo do Estado conforme relatos ao Conexão Tocantins.

Após o evento Nicolau teria comentado que a relação institucional entre o Governo do Estado e os municípios tocantinenses tem que ser pautada pelo respeito institucional a todos os municípios, independente de seu tamanho e importância.

Em contato com o Conexão Tocantins a assessoria da Sesau admitiu que houve uma falha do cerimonial da pasta e que, segundo a secretaria, foi corrigido assim que identificado. Outra informação da pasta é que a secretária Vanda pediu desculpas para Nicolau e que o impasse teria sido solucionado. (Matéria atualizada às 12h10)