Estado

O Sindicato dos Bancários do Tocantins (SINTEC) se reúne, em Assembleia Geral Extraordinária, com bancários de todas as instituições financeiras na tarde dessa sexta-feira, dia 13, às 18 horas, na sede de Palmas. Na ocasião será discutido sobre a campanha salarial 2013/2014 e indicativo de greve.

De acordo com o presidente do SINTEC, Crispim Batista Filho, na reunião de hoje será discutido sobre a campanha salarial e apresentado aos bancários as propostas feitas nas negociações. Caso a categoria não aceite o reajuste oferecido pela FENABAN (Federação Nacional dos Bancos) a classe entrará em indicativo de greve, marcada para a próxima quinta-feira, 19/09.

O Sindicato dos Bancários do Tocantins esteve presente em todas as negociações, tanto salarial, quanto por melhor qualidade de vida da classe. “Reivindicamos um reajuste de 11,9% que representa o valor da inflação acumulada, 6,9%, mais 5% da produtividade. Além disso, também lutamos por causas como contra a PL 4330 (terceirização), o assédio moral e metas abusivas”, destacou o presidente.   

“Já participamos de várias negociações com os banqueiros e a última proposta apresentada foi de um reajuste de 6,1%, o que não cobre nem o índice da inflação. A proposta foi recusada pelo sindicato ainda durante a reunião de negociação e, hoje se a categoria optar por também não aceitar o reajuste oferecido, entramos em um indicativo de greve para o dia 19”. Informou Crispim Batista.

Principais Reivindicações

A pauta de reivindicações contempla reajuste salarial de 11,9%, piso salarial do DIEESE (2.860,21 em junho), salário refeição, cesta alimentação, 13º salário refeição e 13ª cesta alimentação de R$ 680,00 cada, fim da rotatividade, da terceirização, assédio moral e das metas abusivas, PLR - Participação nos Lucros ou Resultados equivalente a 15% do lucro líquido do exercício de 2013, garantindo-se, no mínimo, 3 (três) remunerações brutas mais valor fixo de R$ 6.200,00 (seis mil e duzentos reais) a todos os empregados, dentre outras. (Com informações da Assessoria)

Por: Redação

Tags: Crispim Batista Filho, Fenaban, Sintec