Estado

Foto: Divulgação

Reunião realizada na noite desta quinta-feira (12) entre os Correios e os sindicatos de Bauru, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, São Paulo e Tocantins resultou em proposta para o término da paralisação parcial dos trabalhadores da ECT: 8% de reajuste nos salários (reposição integral da inflação do período, de 6,27%, e aumento real de 1,7%) e 6,27% de reajuste em todos os benefícios. Além disso, a proposta contempla pagamento de vale-extra no valor de R$ 650,65, a ser creditado em dezembro, e Vale-Cultura, dentro das regras de adesão ao programa implementado pelo Governo Federal. A mesma proposta também foi apresentada ontem para a Fentect- Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios, e será levada para aprovação em assembleias.

Os sindicatos de Bauru, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, São Paulo e Tocantins realizam assembleias já no final da tarde desta sexta-feira (13).

No Tocantins segundo o Correios85 % dos empregados continuam trabalhando normalmente. Em relação ao número de empregados que aderiu à paralisação, a maioria são carteiros. A entrega de encomendas expressas (SEDEX e PAC) não foi prejudicada, segundo o órgão, já a entrega de correspondências sofrerá atraso. Todas as agências dos Correios no Tocantins estão abertas e funcionando normalmente.

Serviços

Mesmo com 10 dos 35 sindicatos do Brasil com paralisação decretada, a maior parte dos trabalhadores dos Correios não aderiu ao movimento. Segundo informações dos Correios, hoje, 92,15% do efetivo compareceu normalmente ao trabalho – o que equivale a 114.696 empregados, número apurado por meio de sistema eletrônico de presença.

Toda a rede de atendimento dos Correios continua aberta e todos os serviços, inclusive o Sedex e o Banco Postal, estão disponíveis — com exceção da entrega e postagem de encomendas com hora marcada e Disque Coleta nos seguintes locais: Pernambuco, Paraíba, Rio de Janeiro, Tocantins, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Os Correios mantiveram ontem 78% da carga em dia, o que equivale a 22,8 milhões de cartas e encomendas. O restante continua sendo encaminhado no fluxo postal. Para garantir a prestação de serviços à população, os Correios já estão aplicando o Plano de Continuidade de Negócios. Entre as medidas que podem ser adotadas estão o deslocamento de empregados entre as unidades, realização de horas extras e mutirões para entrega nos fins de semana.

Por: Redação

Tags: Correios, Fentect, Sedex