Saúde

Foto: Divulgação

A secretária municipal da Educação de Palmas, Berenice Barbosa, acompanhada de técnicos da secretaria, esteve reunida com alguns vereadores da capital, para apresentar as ações realizadas ao longo destes nove meses de gestão à frente da pasta. O encontro aconteceu na sala de reuniões da Casa de Leis, na tarde desta última segunda-feira, 30.

Na oportunidade a secretária apresentou os números dos valores dos benefícios concedidos, pagos e a serem pagos ao longo da gestão do prefeito Carlos Amastha (PP) aos servidores da rede municipal de ensino de Palmas.

Segundo a titular da pasta, em apenas cinco meses, a Prefeitura de Palmas já pagou aos servidores aproximadamente R$ 2,5 milhões, referentes a benefícios pendentes desde 2006, o que provocou um impacto mensal na folha de pagamento de R$ 495.791,31. Os benefícios começaram a ser pagos em março deste ano a professores, técnicos administrativos, auxiliares técnicos, agentes administrativos e agentes de transporte educacional.

Ainda segundo Berenice, até o final de 2015 a expectativa da atual gestão é que sejam pagos em torno de R$ 25 milhões de reais, sendo R$ 10 milhões de retroativos não pagos em gestões anteriores e R$ 15 milhões em progressões efetivamente cumpridas.

A secretária mostrou, também, a relação das obras já inauguradas e as que estão em andamento sendo, três Escolas de Tempo Integral (ETIs), seis Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), três quadras cobertas, seis ampliações, seis reformas, além de mais nove obras em processo licitatório.

Outro ponto que mereceu destaque por parte da secretária foi os valores repassados para as unidades educacionais custearem as despesas com gestão (água, luz, telefone etc), alimentação, reformas e ampliações, mobiliário e equipamentos. Esses recursos descentralizados já somam um total de R$ 14.142.652,99, aproximadamente 10% dos 25% destinados por lei para a Educação.

Berenice apresentou ainda o número de servidores contemplados com formações nos diversos programas desenvolvidos pela secretaria ou por meio de parcerias firmadas, a exemplo do Programa Cozinha Brasil, que capacitou 70 manipuladores de alimentos, o Pacto, que capacitou 269 servidores, o Pro Info com 318 servidores, entre outros.

A secretária finalizou sua apresentação afirmando que a Prefeitura tem como meta, até dezembro de 2013, climatizar 600 salas de aula, criar mais 1.500 vagas com a entrega de novos CMEIs, inaugurar o Núcleo de Atendimento Educacional Municipal (Naem), promover o Jogos da Infância, o Festival de Artes das Escolas de Palmas (Faes), o Festival da Criança e o IV Seminário da Educação Inclusiva.

Com relação à possibilidade de greve dos professores da rede, a secretária afirmou que os entendimentos com o Sindicato estão bem adiantados e que acredita que a greve não será deflagrada. A decisão sobre a greve será definida nesta terça-feira, 1°, quando a categoria se reúne em assembleia geral.

Por: Redação

Tags: Berenice Barbosa, Prefeitura de Palmas