Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Sargento Aragão oficializou a desfiliação do Partido Progressista Social (PPS). O ato aconteceu no Cartório Eleitoral de Palmas.

Um dos partidos cotados para o deputado ingressar é o PROS comandado no Estado pelo suplente de senador Ataídes de Oliveira.Contudo, o parlamentar informa que ainda está em discussão o novo partido em que deve se filiar e deve defini-lo até a data final: no dia 5 de outubro.

Após desfiliar Aragão explicou os motivos os quais levou a desfiliação. No documento de desfiliação feito pelo deputado e direcionado ao presidente regional do PPS, Eduardo do Dertins ele expõe os motivos da saída. “Registro, porém, que o meu desligamento deve-se exclusivamente à grave discriminação pessoal de que sou vítima no PPS, bem como pela substancial mudança da orientação política do partido no Tocantins, máxime da direção estadual, que,sem consultar nenhum de seus líderes, mandatários ou instância passou de oposição à situação, contrariando frontalmente todo o seu histórico de 21 anos de militância contra esse senhor e seu grupo atualmente no poder estadual, além de me ofender pessoal e politicamente, pois que é público e notório o meu desafeto com o atual governador do estado, a quem o partido agora presta subserviente vassalagem”, afirmou.

Aragão chegou ao Cartório Eleitoral de Palmas acompanhado também do vereador Etinho Nordeste, que também pediu a desfiliação do partido, e do vereador Claudemir Portugal (PPS). “Tenho uma grande fidelidade ao deputado Aragão. Sempre deixei claro que onde o deputado [Sargento Aragão] estiver, eu vou estar”, justificou o vereador.

Aragão lembrou ainda que, em todas as eleições que o PPS participou no Estado, nunca esteve do mesmo lado do governador Siqueira Campos (PSDB) e de seu grupo, mesmo que indiretamente. Nos anos de 2006 e 2010 acentuou-se mais ainda a acirrada oposição com o grupo de Siqueira Campos. Em 2006, por vitoriosa candidatura própria de Paulo Sidnei, então candidato a vice-governado; e, na segunda, pelo Reced contra Siqueira Campos.