Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quinta-feira, 31, o ex-governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) falou sobre a reunião realizada pelo senador João Ribeiro (PR) e a senadora Kátia Abreu (PMDB) ontem em Brasília. Gaguim, que não foi convidado para participar do encontro, afirmou que todos deveriam ser convidados, que desse jeito a reunião não teve credibilidade. “Eu sou do PMDB, fui governador do Estado, presidente da Assembleia Legislativa por dois mandatos, tenho bom trânsito com os partidos. Será que não tenho que participar desse debate?” questionou.

Gaguim ainda afirmou que mantém seu trabalho político e acredita que todos devem ser respeitados. Para ele quem quer ser governador do Estado deve, no mínimo, convidar os políticos do Estado, nem que seja por educação e “finesse”. “Quer montar um projeto para ganhar as eleições deixando o Gaguim de fora, acho engraçado. Esses aí que são pré-candidatos ao governo vão precisar do Gaguim, eu tive mais de 400 mil votos para governador. Eu tenho andado na rua e o povo pedindo volta Gaguim, gente de todas as classes”, disse.

Firme na oposição

O ex-governador explicou que existe um grupo tentando ligá-lo ao governo, mas que ele é oposição e tem se mantido firme nesse posicionamento. “Os processo que estão ai contra o Siqueira quem colocou? Quem tá lá em Brasília nesses três anos acompanhando processos? Podem procurar no TRE no TCE que mandou os processos, eu iria fazer isso se tivesse do lado governo?”, indagou.

Para o Gaguim a atitude do senador João Ribeiro de não convidá-lo para a reunião é fruto do processo eleitoral de 2010. Ele ressaltou que foi candidato porque a candidatura de Ribeiro não emplacou. “Eu não queria ser candidato. João Ribeiro queria ser governador, mas candidatura dele não emplacou, não subiu nas pesquisas. O problema é que todo mundo falava que ele não deixava o Siqueira e não deixou”, explicou.

O peemedebista também virou suas baterias contra o pré-candidato do PT ao governo, o secretário municipal de Saúde, Nicolau Esteves. “Esse Nicolau até outro dia era secretário do Siqueira. Eu sou oposição ao governo que ai está, e eles?”, disparou. Sobrou até para o seu correligionário e ex-governador Marcelo Miranda (PMDB). “O Siqueira e o Marcelo é coisa pessoal, a minha é política”, disse.

Candidato ao Senado

Gaguim disse que está rodando o Estado construindo um projeto de candidatura ao Senado. Segundo ele, resta apenas a definição sobre o período de inelegibilidade que ele tem a cumprir e que sua pré-candidatura tem sido bem a aceita. “Eu estou andando pelo Estado e sentindo que o povo está com saudades do Gaguim. Estou me preparando e o meu projeto é ser candidato ao Senado. Se não conseguir vou escolher que tem compromisso com o Estado para eu apoiar”, salientou.

Por fim o ex-governador que já visitou 18 cidades e esta articulando com todos os partidos. “Eu acho que as pessoas que são sensatas vão me procurar, vão pedir o meu apoio. Se eles estão menosprezando o meu apoio eu preciso e do apoio do povo e eu estou andando”, finalizou.