Polí­tica

Foto: Koró Rocha

A defesa ao direito da livre manifestação, assegurada pela Constituição Federal, foi defendida pelo deputado Freire Junior, na sessão matutina desta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa do Tocantins, sobre a forma que o governador Siqueira Campos reagiu a protestos durante um evento de lançamento da pedra fundamental do Hospital Geral de Araguaína. Segundo informações da imprensa do Estado, o chefe do Poder Executivo do Tocantins teria usado palavras de baixo calão contra pessoas que foram cobrar o cumprimento de promessas de campanha.

Freire Junior fez questão de registrar sua indignação de forma contundente, avaliando que como representante legítimo do Estado, o Governador teria que ter autocontrole ao lidar com críticas e manifestações contrárias as suas posturas. “Pela terceira vez Sua Excelência, o Governador Siqueira Campos, lança a pedra fundamental do Hospital Geral de Araguaína. As pessoas que estavam lá eram professores, profissionais e outros membros da sociedade se manifestando, protestando. E foram achincalhadas, agredidas verbalmente pelo Governador”, avaliou.

O parlamentar avaliou que independente de quem seja a pessoa que se manifeste, esse tipo de postura não cabe a um líder político, que foi eleito pelo povo, para representa-lo. Em sua avaliação, antes é necessário que o líder esteja preparado para enfrentar com serenidade situações adversas. “Deve ter havido falha no controle dos esfíncteres verbais do governador. Parece-me que o que ele fez foi uma verdadeira ecóprese verbal”, disse.

O deputado finalizou seu pronunciamento argumentando que o governador deve fazer uma autocrítica e perceber que esse tipo de manifestação talvez seja fruto de suas posturas. “Se tem alguém que prometeu e não cumpriu foi o Governo do Estado. Não apoio agressões nem de um lado, nem do outro. Mas defendo o direito a livre manifestação”, finalizou.